quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Prevenção de câncer de próstata.

Por Paulo Tarcísio Neto / paulo_tarcisio@hotmail.com


Medicina UFRN.
A próstata é uma glândula exclusivamente masculina que pesa cerca de 20g e se localiza na pelve (região abaixo do abdômen). Sua função não está totalmente esclarecida, porém sabe-se que participa na produção do sêmen. O governo federal está cada vez mais preocupado com o que chama de “Saúde do Trabalhador”. Temos agora um programa de Saúde Pública com foco nos homens e um de seus aspectos mais relevantes é a investigação das doenças da próstata.
São duas as doenças que mais chamam a atenção na próstata masculina: a Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) e o Câncer de Próstata. Ambas, fisicamente, se caracterizam por um crescimento da próstata, porém o câncer é formado por células malignas e tem naturalmente um maior risco de mortalidade.
Os sintomas de um paciente com HPB são de uma dificuldade cada vez maior de urinar com os anos, tornando-se o jato urinário cada vez mais fraco, associado a uma sensação de que não esvaziou a bexiga totalmente e a necessidade de fazer força para urinar. Porém certamente o pior para a qualidade de vida é a necessidade de acordar várias vezes durante a noite para ir ao banheiro. O tratamento para a HPB, dentro da medicina alopática, pode ser medicamentoso ou cirúrgico.
O problema é que no câncer de próstata, o 2º câncer mais comum entre os homens, como em quase todos os cânceres, temos sucesso em seu tratamento especialmente quando descoberto precocemente. Nessa fase, ele pode apresentar-se sem sintoma nenhum, ou como se fosse uma simples HPB.

Não está escrito na testa de ninguém a presença ou ausência de câncer, de modo que é indispensável para homens com mais de 50 anos a realização anual do exame de sangue chamado de PSA e do toque retal. Somente um dos exames não apresenta um nível elevado de segurança. Se há história familiar de câncer de próstata ou outros fatores de risco, o check-up deve ser feito a partir dos 45 anos.
Não necessariamente tais exames devem ser feitos por um urologista. Um bom clínico geral também pode realizá-los. A masculinidade se encontra em agir com coragem e valor apesar das circunstâncias e de nossos medos – é fazer aquilo que deve ser feito e não aquilo que gostamos ou não de fazer. Solicite o exame ao seu médico. Seja homem.
- Com post no Blog de Paulo Tarcísio Cavalcanti  e http://www.assessorn.com/, de Bosco Araújo, jornalista.

Um comentário:

  1. Muito obrigado pela colher de chá, Cortez. Desejo-lhe tudo de bom, prezado companheiro.

    ResponderExcluir