sábado, 18 de agosto de 2012

Instituto de Genealogia do RN se reune no anexo do Instituto Histórico.

NOSSA NOVA CASA
(anexo do IHGRN)
Reunião realizada em 15.8.2012: Ormuz, Luiz Gonzaga Cortez, Joaquim Medeiros, Antonio Luiz, José Hélio, Albérico da Conceição, Aníbal Barbalho e João Felipe.  (Ernesto Montes chegou depois da foto)
Ficaremos nos reunindo às quartas-feiras, a partir das 16 horas. 

RETALHOS DA NOSSA HISTÓRIA

Recebi do meu Amigo José Helio de Medeiros um e-mail, que em seguida transcrevo, dando conta de episódios envolvendo o meu sogro Rocco Rosso e que eu ignorava, pois teria sido incluído no recente livro que escrevi "O Velho Imigrante".
A beleza da história é que ela não é exata, permitindo retificações e adições. Certamente que farei novas abordagens a respeito. Obrigado Zé Hélio.
_____________________________________

Prezado Dr. Carlos Gomes.
Vou repetir o que você escreveu para o Jornalista Albimar Furtado:
Permita-me o atrevimento desta correspondência, que outro motivo não tem, o de ter sentido a falta de não ter sido citado como mais um amigo do Sr. Rosso.
Certamente você não tenha conhecimento do tamanho de nossa amizade, com ele e toda família. Quando estava fazendo tratamento com massagem elétrica na face esquerda, noHospital Luiz Antônio, ele fez um aparelho que substituía o do Hospital para mim fazer as mensagens em casa. Inicio de nossa amizade. Rosso dava assistência Técnica nos rádios de Casa Lux, que quase sempre era comigo o entrosamento nesse sentido, conforme declaração assinada por mim em 5 de abril de 1961, foram mais de 10 anos de bons serviços prestados e de amizade. Na recepção de nosso casamento, em 20.06.1953, estavam presentes, Raquel, Teresinha, Elsa e Leda Gomes. Rosso e Arnaldo foram as testemunhas de Dalva. No meu diário, a começar da página 147, está minhas prestações de conta do dinheiro recebido e os pagamentos dos compromissos de Rosso e Arnaldo que me confiaram diante da nossa amizade. Dá uma olhadela.
È baseado em nossa amizade, que lhe mando essa correspondência, sem ressentimentos,
Um abraço amigo de José Hélio

quarta-feira, 15 de agosto de 2012


VERDÃO COMPLETA 97 ANOS


No dia 15 de agosto de 1915 era criado em Natal, o Alecrim Futebol Clube, por um grupo de moradores do bairro que deu o seu nome.
Seu primeiro presidente foi Lauro Cândido de Medeiros e o fato ocorreu na casa do baluarte foi o Coronel Sólon Andrade e com ele os desportistas Lauro e Humberto Medeiros, Pedro Dantas, José  e Miguel Firmino, Gentil de Oliveira, Juvenal Pimenta Tinoco e João Café Filho (seu ex-goleiro e que chegou a Presidente da República Federativa do Brasil).
Estreou contra o time da Escola de Aprendizes Artífices e com, também, a sua primeira vitória.


15/08/2012 - 13h17

Exposição apresenta 'Eva negra' nua e homenagem a Jorge Amado

AMON BORGES
DE SÃO PAULO
A tradicional narrativa bíblica de Adão e Eva foi reproduzida de forma inusitada na exposição "Beleza Afro-Brasileira", em cartaz na Panamericana Escola de Arte e Design, em Higienópolis (centro de São Paulo).
O fotógrafo italiano Giancarlo Mecarelli, 66, fez a produção de uma Eva negra envolta por uma cobra, que se junta a outras 29 fotos de mulheres afrodescendentes nuas. "Sempre tive essa ideia de realizar uma imagem para quebrar com o ícone da Eva europeia, quase que alemã. Quem disse que ela era branca?", diz Mecarelli na noite de abertura, nesta terça-feira (14).
Amon Borges/Folhapress
Renata Felinto, 34, a "Eva Negra", e o fotógrafo Giancarlo Mecarelli, 66, na abertura da exposição Beleza Afro-Brasileira
Renata Felinto, 34, a "Eva Negra", e o fotógrafo Giancarlo Mecarelli, 66, na abertura da exposição Beleza Afro-Brasileira
A artista plástica paulistana Renata Felinto, 34, foi a escolhida para encarnar a figura feminina mítica. "No começo, fiquei na dúvida porque existem trabalhos de nu péssimos, de mau gosto. Mas quando vi o trabalho do Mecarelli, gostei da iluminação, dos efeitos. Achei sério", afirma a moradora de Taboão da Serra (Grande São Paulo).
Além de resgatar a beleza da mulher negra de uma forma simples, o fotógrafo teve a intenção de prestar homenagem a Jorge Amado: cada foto da exposição é acompanhada por um trecho da obra do autor baiano, todos selecionados pelo escritor Ovídio Poli Júnior. "Foi um trabalho muito agradável. Vendo algumas das imagens já me vinha logo a associação com determinada história. O objetivo é mostrar a proximidade que há entre o universo feminino contido na obra de Jorge e a beleza das mulheres negras."
A união com a literatura é outro motivo pelo qual Renata se interessou. "Embora já tenha feito um book, não quis ser modelo porque eu achava meio vazio. Como ele estava fazendo um cruzamento entre as fotos de mulheres negras e a obra de Jorge achei que tinha sentido participar. Foge do padrão de beleza tradicional", ressalta.
Segundo Mecarelli, o trabalho começou em Paraty (Rio de Janeiro) e foi apresentado pela primeira vez em sua galeria Zoom, em 2006, paralelamente à Flip (Feira Internacional de Literatura de Paraty).
"Comecei clicando moças que trabalhavam na padaria, outra como garçonete, outra em casa de família... Mulheres de um cotidiano essencialmente simples, mas que, com a exposição, passam ao status de 'Deusas'", diz o europeu que se mudou para a cidade histórica em 2005. "O importante é não ser vulgar e a beleza acaba ficando na simplicidade", completa o criador do Paraty em Foco - Festival Inernacional de Fotografia.
Beleza Afro-Brasileira - Panamericana Escola de Arte e Design - av. Angélica, 1.900, Higienópolis, centro, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3887-4200. Até 8/9. Seg. a sex.: 9h ás 21h; sáb.: 9h às 12h. Grátis.
ABAIXO, LEIA BATE-PAPO COM O FOTÓGRAFO ITALIANO:

Beleza Afro-Brasileira

 Ver em tamanho maior »
Giancarlo Mecarelli/Divulgação
Anterior Próxima
"Eva Negra" é um dos destaques da exposição "Beleza Afro-Brasileira", do fotógrafo Giancarlo Mecarelli, em cartaz na Panamericana Escola de Arte e Design
sãopaulo - Discussões sobre religião e cor de pele são muito polêmicas. Teve alguma repercussão quando representou uma Eva negra?
Giancarlo Mecarelli - A "Eva Negra" é uma representação artística. Como qualquer outra, está sempre aberta a diversas opiniões. Entretanto, como a imagem ainda não foi amplamente divulgada e a exposição só começa em agosto, não houve nenhuma controvérsia até agora.
Como surgiu essa ideia de representação e por quê?
A partir do grande tema da exposição, beleza afro-brasileira, pensei: "por que não uma Eva black"? Entre as moças de São Paulo que posaram para as minhas fotos, achei que uma delas poderia se encaixar na personagem. Só perguntei se ela topava e se não teria medo de posar com uma jiboia, e assim foi. Sempre tive essa ideia de realizar uma imagem para quebrar com o ícone da Eva europeia, quase que alemã.
É a única imagem em que há uma mudança na cor. Qual a razão?
Eu achei que a cor da cobra e a da personagem estavam "brigando" um pouco. Então resolvi dar um efeito para aumentar o contraste e destacar os pontos variados.
A exposição é uma reedição da que ocorreu em 2006, paralelamente à Flip. Quais as novidades?
De certo modo, a exposição pode até ser considerada uma reedição, mas existem várias fotos novas, inclusive com moças de São Paulo. A ideia é de que esta exposição possa ser feita também em outras cidades. O bom desta mostra é que ela não envelhece, continua sempre atual.
Qual a principal mensagem que deseja passar com esse trabalho?
Iniciei esse projeto em Paraty, clicando moças que trabalhavam na padaria, outra como garçonete, outra em casa de família... Mulheres de um cotidiano essencialmente simples, mas que, com a exposição, passam ao status de "Deusas". Além disso, a mostra foi uma injeção positiva na autoestima na comunidade afro. Para dizer a verdade, eu fiquei um pouco apreensivo. Imagine: eu, fotógrafo europeu branco, fotografando moças negras nuas? Mas a exposição foi um sucesso, foi vista por quase 1.300 pessoas nos cinco dias da Flip. Só recebemos elogios, a maioria das moças estava presente, foi muito bom. Até hoje vem gente na galeria me falar daquela exposição. Um detalhe: os mais belos elogios foram feitos por mulheres brancas, deslumbradas pelos belos corpos negros.
Em que momento decidiu fazer a associação com frases de Jorge Amado?
A ideia surgiu em 2006 em uma reunião da Off Flip [evento paralelo à Flip]. O Jorge Amado era então o homenageado e eu tinha pensado em realizar a mostra somente com as fotos. Mas depois pensei que, com a contraposição de frases, a exposição ficaria muito mais interessante. Nesta reunião conheci o escritor paulista radicado em Paraty, Ovídio Poli Junior, profundo conhecedor da obra de Amado. Enviei por e-mail as fotos escolhidas, e, depois de apenas 20 dias, já tínhamos escolhido as frases.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Distorções no orçamento do Estado.

Por Paulo Tarcísio Cavalcanti
Jornalista tarcisiocavalcanti@bol.com.br http://ptarcisio.blogspot.com
Fiquei estarrecido com as distorções apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado na gestão financeira do governo do Rio Grande do Norte no ano de 2011.
A favor da governadora Rosalba Ciarlini diga-se que ela herdou um orçamento elaborado na gestão anterior.
Por esse orçamento, previa-se que o RN teria uma receita de 9 bilhões e 500 milhões de reais. Mas, na realidade, a arrecadação esbarrou em 7 bilhões e 800 milhões de reais.
Diferença grande, é verdade. Um bilhão e 700 milhões a menos. Muito grande. Mas, qualquer governo um pouco mais previdente, no mínimo, desconfiaria que isso iria, de fato, acontecer.
Eu sei que, pra qualquer um, de longe, é muito cômodo, fácil e tranquilo criticar. Mas, sinceramente, compete ao governo dar uma palavra de satisfação à sociedade em cima das principais distorções apontadas no relatório do conselheiro Paulo Roberto Alves.
Eu sou um ardoroso defensor de gastos públicos com publicidade. Não pelo fato de ter o meu salário pago pela publicidade, como trabalhador da área de Comunicação. Mas, porque, sem publicidade, não existe a decantada transparência, tão fundamental e necessária ao acompanhamento da gestão pública.
Mas, daí a aceitar que se gaste mais com publicidade do que com saúde pública, vai uma distância muito grande. E foi isso o que ocorreu no ano passado, aqui no Rio Grande do Norte, segundo o já citado relatório do Conselheiro Paulo Roberto Alves.
No caso específico, não vejo os gastos com publicidade como algo extraordinário. Agora, indubitavelmente, o que se destinou à saúde foi, por demais, insuficiente.
Aliás, na circunstanciada reportagem de Jalmir Oliveira publicada na edição de ontem, do NOVO JORNAL, chamou a atenção o montante das despesas feitas com diárias para servidores públicos. Elas representaram mais do dobro do que se gastou, diretamente, com saúde pública em todo ano de 2011.
Claro: O TCE não detectou nenhum ato de desonestidade por parte da administração. Mas elencou nada menos que 19 ressalvas, algumas referentes ao governo anterior e que, nem por isso, podem deixar de merecer uma profunda reflexão por parte da governadora.
Como já coloquei, S. Excia. deve uma explicação  à sociedade, especialmente, se puder garantir que as distorções apontadas estão sendo todas corrigidas.
*Texto publicado também na coluna do jornalista no NOVO JORNAL


--
Postado por AssessoRN - Jornalista Bosco Araújo no AssessoRN em 8/16/2012 08:21:00 AM 

Nota do editor do blogue: Realmente, a governadora herdou uma administração bagunçada. Por exemplo, o orçamento de 2011 não previa nenhum gasto com o prosseguimento das obras da avenida Omar O'Grady, que liga Candelária à ropdovia BR 101, em Parnamirim. Os R$ 26 milhões da obra sumiram, registrou a imprensa natalense.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

  15 de Agosto de 2011 Data Meio ---www.easycoop.com.br

Olá, como vai?!

Ontem foi um dia de grande na história do cooperativismo de trabalho.

O nosso Seminário “OS NOVOS CAMINHOS PARA O COOPERATIVISMO DE TRABALHO - LEI 12.690/2012”, foi coroado com grande êxito.

Tivemos a presença do Deputado Carlos Giannazi (PSOL), do Deputado Marcos Martins (PT), do Deputado Major Olimpio (PDT) e do Deputado Itamar Borges (PMDB).

O Governador Geraldo Alckmin enviou o Secretário de Estado Carlos Ortiz, que está à frente da Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho. Pudemos contar ainda com a presença do Cleiton Gentili, da Coodeagro, representando a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e o ICA (Instituto de Cooperativismo e Associativismo do Estado de São Paulo) e também a presença do Superintendente da FUNAP,  Sr. Felipe Athayde Lins de Melo.

A mesa de abertura foi brilhante! O Deputado Giannazi tem o cooperativismo pulsando em seu coração. Além de Deputado, professor e diretor escolar, ele é também um artista. Foi um dos fundadores e grande apoiador da Cooperifa – Cooperativa de Artistas da Periferia, que tem levado uma nova realidade cultural para a vida das pessoas na periferia. O Deputado Giannazi se tornou um grande amigo do cooperativismo e nossa luta se uniu às suas lutas pelas causas sociais.

O Deputado Major Olímpio é um grande parceiro de tribuna com o Deputado Giannazi e está acostumado a lutar muito pela sua categoria, que são os policiais militares do estado de São Paulo e é um grande defensor da PEC 300. Bom, eu o conheço já há quase três anos e sempre o vejo trabalhando incansavelmente na ALESP e, por ser um militar, é muito rigoso e gosta das coisas certinhas. Foi um longo período de namoro até que finalmente ele casou-se com o cooperativismo e ontem ele declarou o seu amor e reconhecimento pelo cooperativismo. Ele também é cooperado e contou como o cooperativismo o socorreu em seus momentos difíceis e lembrou de como o cooperativismo tem ajudado os Policiais aqui no estado de São Paulo. Lembrou emocionado do Capitão Hélio Camili e de como ele lutou para que a Coopmil crescesse para se tornar sólida e forte para socorrer os policiais em suas horas de necessidades financeiras. Quem estava presente se emocionou ao ver o Major Olímpio contando, eu o vi assim poucas vezes. Senti uma forte emoção e tive a certeza que o cooperativismo, ganhou mais um soldado para lutar lado a lado em nossas dificuldades.

O Deputado Itamar Borges também esteve conosco e foi levar o seu apoio para as nossas lutas e se colocar à disposição para as nossas novas ações. Ele é um entusiasta e fala com tanto amor do cooperativismo que eu me apaixono toda vez ouço ele contando como o cooperativismo é capaz de mudar a vida das pessoas. Como prefeito em Santa Fé do Sul ele auxiliou muitas pessoas a terem uma nova vida através do cooperativismo.

O Deputado Marcos Martins nos contou que foi lá para conhecer e entender melhor o cooperativismo e que estava disposto a lutar conosco para o crescimento do cooperativismo.

O Secretário de Estado Carlos Ortiz, que foi representando o Governador Alckmin, é um grande companheiro das lutas sindicais. Com mais de 35 anos no movimento sindical, o companheiro Ortiz fez sua carreira profissional como metalúrgico e foi subindo pouco a pouco até se tornar Diretor do Sindicato dos Metalúrgicos. Chegou a presidente do DIEESE e quando saiu foi eleito presidente do Sindicato dos Aposentados. Agora assumiu a pasta como Secretário de Estado do Governo de São Paulo e, agora vem a melhor parte, Ortiz já é um velho amigo do Cooperativismo. Foi fundador da Cooperativa de Crédito do Sindicato dos Metalurgicos e do Sindicato dos Aposentados. Ele nos contou como as cooperativas mudaram a vida de seus associados e pude notar como ele falou do cooperativismo com paixão, como quando falamos de um filho que cresce e nos da orgulho. O governador encaminhou uma pessoa muito especial para nos agraciar com sua presença.

O Superintendente da FUNAP, Sr. Felipe Athayde Lins de Melo, nos contou como o cooperativismo é uma grande alternativa de inclusão social e recuperação das pessoas e que isso foi testado e aprovado nas cidades de Sorocaba e Mirasol, já que nessas cidades muitos egressos do sistema prisional se recuperam e voltaram ao mercado de trabalho através do cooperativismo e hoje tem uma vida diferente. O Secretário Ortiz fez questão de ficar e ouvir todo o case de sucesso e ficou surpreso com as possibilidades do cooperativismo.

Ainda contamos com a presença do Vereador Sebastião Ferreira, o Tião da Antena, que veio lá de ITATIBA/MG para fazer um intercambio conosco.

Bom, vamos aos nossos palestrantes. Eles foram brilhantes! Tivemos uma aula magna de cooperativismo. Como eu disse em um dos meus e-mails, o cooperativismo tem a magia de unir as pessoas de forma humana, gerando muito calor humano. E foi neste clima que aprendemos mais sobre a Lei 12.690/2012, o tempo foi pequeno para tantos pensamentos brilhantes. E faltou também lugares na plateia. Compareceram o dobro de pessoas que se inscreveram.

Bom, para não aumentar demais o texto, vou destacar a pessoa do Dr. Reginaldo Ferreira Lima, que é um ícone do cooperativismo. Foi o fundador da primeira Cooperativa Unimed, quando a legislação ainda não reconhecia as cooperativas de serviços médicos. Em muito livros que leio, as doutrinas dele estão lá colocadas. Foi algo emocionante ver o carinho e admiração que os advogados mais jovens sentem por ele. O Dr. Reginaldo chegou a ficar emocionado com as deferências dos advogados presentes e disse que agradecia todo o carinho e prestigio que ele estava recebendo em vida.

Só quem estava presente pôde sentir isto que estou lhe contando. Chegou a ser contagiante.

Vamos fazer uma reunião com estes advogados para alinharmos ações positivas. Se você quiser participar ou indicar um advogado amigo, por favor, me informe. Temos que aumentar o nosso time jurídico.

Até o fim desta semana iremos colocar on-line todo o conteúdo do evento e você poderá viver um pouco das emoções que estou lhe contando.

Beijos,

Sandra Campos
Presidente
FETRABRAS – Federação Nacional dos Trabalhadores Cooperados
Editora Chefe - Portal e Revista EasyCOOP
Telefone: 11-3256-6009 ou 11-5093-5400
Endereço da sede da FETRABRAS/SINTRACESP
Alameda dos Jurupis, 1005 - CJ 114 - Moema
e-mail: sandra@sindicatodocooperado.org.br


Este caos também é seu...
“Fica decretado que agora vale a verdade.
Agora vale a vida, e de mãos dadas,
Marcharemos todos pela vida verdadeira”
(Estatuto do homem – Thiago de Mello)

Ontem. Dia dos pais. E que presente foi dado a um deles... Um ex-aluno meu, colega de especialidade cirúrgica e também professor de ofício de medicina, Dr. Irami Araújo, saiu de casa, operado de um de dente, e foi dar plantão na versão atual e moderna do INFERNO DE DANTE: o Hospital Clóvis Sarinho (HCS).
Hoje. Dia 13 de agosto de 2012. São 16:00h. Acabo de receber um e-mail dele cujo relato, caro leitor, faço questão de colocá-lo na íntegra:
Houve vários atendimentos de pacientes gravíssimos, que necessitaram de intubação orotraqueal ou cricotiroidostomia; metade das intubações foram realizadas às cegas ou quase, pois estávamos sem aspirador funcionando e sendo feitas no chão, devido a falta de macas altas; Oito/nove ambulâncias do SAMU retidas no pátio, sem condições de saírem, macas presas; e chegando mais; Só havia tubos traqueais 7 ou 9 Fr, ou seja, ou ficava muito frouxo ou muito apertado, dificultand o a intubação dos pacientes graves e a ventilação a posteriori; Não havia dreno de tórax, acreditem, dreno de tórax. Lastimável!!!! Devido ao esforço em intubar pacientes no chão, eis que começo a sangrar pela cirurgia dentária, então literalmente, senti o gosto de sangue, já que o odor do mesmo e de outros excrementos humanos já habitavam meu olfato, desde o início do plantão; Corredores lotados, aliás, não havia mais corredores, eram depósitos de pessoas, os chamados na atualidade de clientes do SUS, pela tão propagada política de humanização da saúde; Com certeza, não eram mais nem clientes ou pacientes, naquela situação, assumiam papel de qualquer ‘coisa’, menos de pessoas que necessitavam de cuidados; Nós, profissionais de saúde, também qualquer ‘coisa’ que vocês queiram imaginar, já estávamos perdendo a batalha, por falta de munição; Dreno de tórax??? Era o de menos... E assim fomos até o raiar do dia, gosto de sangue na boca, cansado, desiludido, sem esperança, abandonado, todos nós, eu, meus colegas e os pacientes... ou qualquer ‘coisa’ que os senhores queiram  denominar”.
Meu Deus! Pensei comigo mesmo, após ler este email: “A sabedoria eclesiástica continua com a sua terrível verdade: NADA DE NOVO DEBAIXO DO SOL!”. E o que é pior, fica a sensação de que teremos que absolver Hitler, já que ele foi muito menos cruel. Ele pelo menos tinha uma “desculpa”: purificar a humanidade... E qual será a nossa desculpa para mantermos este estado vergonhoso, que diminui, que apequena, que agride, que destrói e que mutila a dignidade da pessoa humana? Até quando manteremos viva a nossa porção Auschwitz-Birkenau? Até quando?
Meu Deus! Será que é tão difícil resolver esta situação? Será que é tão difícil resolver toda essa bagunça criminosa que foi feita ao longo de anos e anos na saúde deste estado? Quantas pessoas terão que morrer a mais, quantos profissionais da saúde terão que adoecer, para a gente pensar em mover-nos da nossa zona de conforto e dizer: BASTA!
Eu sei, caro leitor, que é triste ter que concordar com a célebre frase de Henry Ford: “A guerra dá lucro. Para os banqueiros internacionais, instigar guerras e enviar jovens para a morte é o melhor de todos os negócios”.  No entanto, é mais triste ainda ter que concordar com a lucidez do meu ex-aluno, médico regulador do SAMU Natal, Dr. Carlos Eduardo: “Professor, sabe quando esse caos na saúde do estado vai ser resolvido? Nunca! Pois ele dá dinheiro, professor. O caos dá dinheiro!”.
Não sei se foi a médica Zilda Arns que disse: corte o orçamento pela metade e tenha boas ideias. Mas, o que sei é que se fizéssemos isso - cortar o orçamento pela metade-, pelo menos resolveríamos grande parte de toda essa calamidade. Primeiro, acabaríamos os escândalos na saúde, pois sem dinheiro sobrando não haveria gatos, nem ratos... Depois, bastaria utilizarmos a lei de Pareto, que diz: “80% das consequências advém de 20% das causas”. E aí 20% das causas se chamam PRIORIDADES: uma central de regulação única de leitos de todo estado, organizando o fluxo dos pacientes; três unidades hospitalares de média complexidade abastecidas e distribuídas no interior do estado para servirem de anteparo ao HCS; valorização dos funcionários que querem trabalhar e demissão dos que não querem... Isso, só isso, já resolveria e muito todo esse caos.
Pois bem, caro leitor! Diferentemente de Nelson Rodrigues que afirmava que em Brasília, éramos todos inocentes e éramos todos cúmplices; neste caos da saúde do RN, só há culpados e só há cúmplices. Dos governadores anteriores ao atual, dos gestores da saúde anteriores ao atual, toda a população, inclusive eu e você, caro leitor, somos TODOS CULPADOS por isso, afinal O ESTADO SOMOS NÓS... e cabe a todos nós, pelo menos fazermos um pacto da mediocridade coletiva: enquanto este caos perdurar, ninguém tem o direito de rir no RN, pois vamos rir de que: da nossa própria miséria, da nossa própria incompetência, do nosso próprio descaso?...
Por último, vale a torcida para que a teoria de Allan Kardec esteja completamente errada, pois se tiver reencarnação, caro leitor, estamos fritos, literalmente fritos e que Deus tenha piedade de todos nós!
Francisco Edilson Leite Pinto Junior – Professor, médico e escritor (estou Coordenador Geral do SAMU Natal).
Thiago Trindade



Novo encontro dos ex-alunos da Escola Industrial e sucessoras.

O ex- alunos da antiga Escola Industrial de Natal, ETFRN e IFRN, hoje instituição de nível superior, voltarão a se encontrar, festivamente, no dia 15 de setembro. As camisetas estarão sendo vendidas na Miranda Computação, Lampadinha e no IFETRN, a partir do dia 20.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Governo federal vai se antecipar aos desastres naturais, diz presidenta

Publicação: 13 de Agosto de 2012 às 08:30
Fonte: TN - Agência Brasil.


A presidenta Dilma Rousseff reiterou hoje (13) que o governo federal pretende se antecipar aos desastres naturais este ano por meio do Plano Nacional de Gestão de Riscos e Respostas a Desastres Naturais. O conjunto de ações foi lançado na semana passada.

"Esse plano é muito importante porque vai nos ajudar a salvar vidas. Com ele, o governo federal vai se antecipar e ajudar as pessoas a se prevenir contra os efeitos dos desastres naturais, das inundações, dos deslizamentos de terra e das secas prolongadas", ressaltou.

No programa semanal de rádio Café com a Presidenta, Dilma lembrou que a estimativa do governo é investir mais de R$ 18 bilhões no plano até 2014. O dinheiro será destinado à execução de obras, compra de equipamentos e ao monitoramento de áreas em situação de risco.

De acordo com a presidenta, as ações devem beneficiar populações de todas as regiões do país. Segundo ela, serão mapeadas inicialmente 821 cidades que mais sofreram com desastres naturais nos últimos 20 anos.
"É como uma radiografia de cada município. A partir dessa radiografia, nós podemos alertar a população sobre o risco de um deslizamento. Assim, essas pessoas podem sair de casa e deixar a área de risco para se proteger", explicou.
Segundo Dilma, mais de R$ 15 bilhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) serão destinados a obras de prevenção aos desastres naturais, feitas em parceria com os estados. Ela citou como exemplo a necessidade de contenção de encostas e de drenagem na região serrana do Rio de Janeiro e na região da Bacia do Paraíba do Sul, na Baixada Campista.
"A tecnologia é importantíssima para acompanhar o clima, mapear, monitorar e avaliar as áreas de risco. Por isso, estamos comprando mais nove radares meteorológicos, 286 estações hidrológicas e 4,1 mil pluviômetros. Assim, teremos informações precisas, para agir antes que os desastres ocorram", destacou.
Fonte: Agência Brasil

domingo, 12 de agosto de 2012

PRF prende ex-médico na BR-101

Publicação: 12 de Agosto de 2012 às 12:37

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal((PRF) composta por policiais do Núcleo de Operações Especiais(NOE) realizava uma fiscalização estática no km 174 da BR 101, em Canguaretama/RN, quando, por volta das 23h30 de ontem (11), foi abordou o veículo GOL de placa MYB6578/RN, conduzido por Denisio Marcelo Caron.

Durante a abordagem um dos policiais reconheceu o condutor por este ter se envolvido num caso de grande repercussão na mídia nacional, em que várias pessoas sofreram lesões corporais permanentes pela intervenção médica de Caron. O médico não possuía qualificação profissional necessária para cirurgias plásticas, mesmo assim realizou vários procedimentos vitimando diversos pacientes. Em fevereiro deste ano ele foi condenado pela Justiça de Goiás , pelo crime de lesão corporal, e também responde por homicídio. Após as verificações de praxe no momento da fiscalização, constatou-se que existia um mandado de prisão em aberto contra Caron, expedido pela 9ª Vara criminal de Goiás.

A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia civil da Zona Sul de Natal.

* Com informações da PRF