sábado, 15 de dezembro de 2012


Osair comenta lançamento livro do jornalista Dermi Azevedo

Foto da capa livro/divulgação
O blog replica comentário do jornalista Osair Vasconcelos, de seu facebook, por ocasião do lançamento do livro de outro jornalista potiguar Dermi Azevedo, ontem, sexta(14), em Natal, confira:
 
“Dermi Azevedo lançou ontem, no Bella Napolli, "travessias torturadas", o relato de como atravessou os anos da ditadura. Sofreu e sobreviveu, pagando um preço alto. Dermi é um exemplo de jornalista e ativista social. Tenho o prazer de ter trabalhado e participado - junto com ele e outros jornalistas de Natal - da criação da Coojornat, do Sindicato de Jornalistas, do Comitê de Imprensa da A.L. e de termos feitos eventos e manifestações culturais e políticas quando isso era ousado.
 
Dermi vale um livro, vale uma amizade, respeito e admiração. Muita gente foi lá, para demonstrar exatamente essas coisas.”
 
- Sobre a Coojornat – Cooperativa dos Jornalistas de Natal, era o pilar de sustentação dos profissionais de jornalismo no início da década de 1980, com a produção de material informativo da categoria, com a edição de periódico,  e produção gráfica para o segmento local com a geração de renda e emprego no mercado profissional.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Mais um roubo de carro no conjunto Candelária,


Polícia Civil desarticula quadrilha de assaltantes

Tribuna do Norte.

Publicação: 14 de Dezembro de 2012 às 00:00
A Polícia Civil desarticulou uma quadrilha de assaltantes na tarde da última quarta-feira, 12, na zona Sul de Natal. Os integrantes são acusados de dar apoio aos bandidos que assaltaram uma joalheria no shopping Via Direta, no final de outubro, e de participar do assalto ao Banco do Nordeste, em Parnamirim, no último dia 20 de novembro. Na Operação, batizada de "Natalina" devido à proximidade do período de Natal, foram presas três pessoas.
divulgação/defurA Operação Natalina, que prendeu três assaltantes, foi comandada por delegados da DefurA Operação Natalina, que prendeu três assaltantes, foi comandada por delegados da Defur

A Operação foi comandada por uma equipe de policiais civis da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (Defur), liderada pelos delegados Atanázio Gomes e Herlânio Cruz. Foram presos Daniele Ferreira de Lima, de 23 anos, Michely Kelyany de Moura Lopes, 27 anos, Zadonaide Fernandes Nunes, 30 anos e Leandro Neves de Farias, de 28 anos, vulgo "Bola de Neve". Este último é considerado líder da quadrilha.

Com os assaltantes, os policiais civis apreenderam dois revólveres, sendo uma delas uma pistola 9mm furtada de um policial federal, 50 munições 9mm, 25 munições calibre 38, um veículo tipo Corolla placas NNR-4378, um carro do tipo Nissan Sentra, placas MZJ-7775, além de netbook, aparelho de DVD, duas câmeras fotográficas digitais, óculos de sol, aparelhos celulares e relógios.

De acordo com o titular da Defur, Atanázio Gomes, a quadrilha já vinha sendo investigada há cerca de seis meses. "Ontem recebemos uma informação dando a localização exata dos bandidos, deslocamos equipes até o local e com isso conseguimos efetuar as prisões", explicou o delegado. A denúncia dava conta de que o grupo se reunia para planejar os assaltos numa casa localizada na Rua. Pot. Cecília Meireles, nº 255, bairro de Pitimbu, Zona Sul de Natal. No imóvel, os policiais da Defur conseguiram prender o Leandro Neves e apreender parte do material. O acusado levou os policiais até outra residência, onde foi preso o restante da quadrilha, cujo endereço é Rua Oiti, 170 - Parque dos Eucaliptos/Parnamirim.

Essa última residência foi alugada pelo grupo no valor mensal de R$ 1.500, mas a polícia descobriu que o grupo já havia pago adiantado seis meses de aluguel.

Segundo o delegado, Leandro "Bola de Neve", que é fugitivo de Alcaçuz, confessou que assaltou o Banco do Nordeste, localizado em Parnamirim, juntamente com outros dez meliantes. "Ele disse que teria subtraído um milhão de reais do banco, mas que na divisão do dinheiro ficou apenas com R$ 100 mil, mas que já havia gastado o montante", relatou o delegado.

As mulheres presas eram responsáveis, de acordo com as investigações da Defur, pela parte logística e lavagem do dinheiro dos assaltos. Além desses crimes, o grupo também é suspeito de praticar assaltos a residências e outros roubos. Todos os presos já respondem a processos criminais na justiça. Eles foram autuados por assalto, formação de quadrilha e porte ilegal de armas de uso restrito.

Memória

Caso da bomba do Via Direta
Uma ameaça de bomba causou tumulto no Shopping Via Direta, em Mirassol, na noite do dia 30 de outubro. A Polícia Militar foi ao local e detonou o artefato em local isolado. A bomba foi deixada por um casal de criminosos em uma loja do shopping, logo após um assalto a uma joalheria no mesmo shopping poucos minutos antes. Após a fuga dos bandidos, os funcionários acionaram a Polícia Militar para averiguarem a caixa.

Quando uma equipe da PM especializada em artefatos explosivos chegou ao local, a bomba foi retirada de dentro da loja e levada para uma área externa, onde os policiais desarmaram a bomba.

Assalto ao BNB de Parnamirim

Cerca de 15 homens assaltaram uma agência do Banco do Nordeste, em Parnamirim. O fato aconteceu no último dia 20 de novembro, no momento em que três funcionários abriam a agência. Os três funcionários foram rendidos pelos bandidos, que estavam bem vestidos, de terno e gravata. A suspeita é de que o bando já aguardava a chegada dos funcionários para anunciar o assalto.
--------------------
Parabéns aos policiais civis que derrubaram mais uma quadrilha de assaltantes que agia na zona sul de Natal.
--------------------
Na noite de ontem,13, por volta das 18h35m, na rua Frei Caneca, em Candelária, ocorreu um assalto à mão armada, praticado por dois jovens que estava num carro preto, com películas,a uma senhora que estava chegando em casa. Policiais militares estiveram no local às 19h30m e fizeram diligências, mas não há informações do paradeiro do carro e dos pertences da dona do Renault roubado. Foi o 7º assalto ocorrido na rua Frei Caneca, segundo Reginaldo, morador da mesma artéria que já sofreu três assaltos.
O crime teve testemunhas, segundo informações.


Clotilde Tavares abre baú de lembranças

Publicação: 13 de Dezembro de 2012 às 00:00
Tribuna do Norte. VIVER.

Em tom de memória e narrado em primeira pessoa, a escritora Clotilde Tavares revira o baú com lembranças de seus tempos de internato e transforma as experiências vividas entre os 8 e 10 anos no livro "Formosa És: memórias do internato" (Jovens Escribas, R$ 30), onde passa a limpo um período fundamental para a construção da maneira como encara as questões religiosas. A publicação será lançada nesta terça-feira, às 18h, no Solar Bela Vista, com direito a performance ao vivo de pianista e relançamento da segunda edição de "O verso e o briefing".
joanisa pratesAutora de 20 livros, Clotilde relembra infância em internatoAutora de 20 livros, Clotilde relembra infância em internato

"Na medida que envelhecemos, esse tipo de projeto funciona como uma terapia, nos faz perceber o quanto os acontecimentos da infância continuam repercutindo", disse Clotilde, avisando que tudo o foi registrado é verdade, "a minha verdade, e uma das pessoas a quem dedico é a psicóloga que me incentivou a desenterrar tudo isso". Ela também aproveita o lançamento para antecipar seu aniversário: a escritora faz 65 anos amanhã, e garante não ter problemas com as palavras "envelhecer, velha" e seus derivados.

No livro ela conta detalhes dos dois anos que esteve internada no  Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho, em Pernambuco. "Lá descobri pecados que nem sabia que existiam, encontrei os primeiros demônios e procurei manter em equilíbrio a 'contabilidade' com Deus".

Clotilde adianta que "Formosa És", título retirado de um hino à Nossa Senhora, pode interessar qualquer pessoa, independente de conhecer ou não a autora. "A identificação do leitor se dá a partir da experiência, e não necessariamente comigo".

Serviço

Lançamento do livro "Formosa És", de Clotilde Tavares. Hoje, 18h, no Solar Bela Vista - Cidade Alta

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

sessoRN.com] Luiz Gonzaga na intimidade do anfitrião caicoense Basílio Ginane

  

13 de dezembro de 2012 17:08


Foto do arquivo de Marta Ginane
O blog faz um registro histórico e merecido nesta data do centenário de nascimento do Rei do Baião. Trata-se deste artigo publicado “Acordes de sanfona de um caicoense para o ídolo Luiz Gonzaga”, em que a neta de seu Basílio, Marta Ginane, posta comentário e diz que Luiz Gonzaga também esteve na casa do seu avô por volta de 1986, em sua última visita à Caicó, nessa época já na casa do bairro Penedo.  
 
A foto histórica de “Seu Luiz” como hóspede de Seu Basílio Ginane, na intimidade do lar do sertanejo que se tornou amigo leal do rei do baião. Entre os dois, a esposa do anfitrião, a educadora Dona Bernadete (já falecida) e ao redor filhos. 


--
Postado por AssessoRN - Jornalista Bosco Araújo no AssessoRN.com em 12/13/2012 02:54:00 PM

O Estado do mundo se resume numa foto.


L'état du monde résumé en une photo
                   
       


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Marcar com estrela
  
Fátima Bezerra intensifica luta por mais agências do BNB no RN e pelo Centro Cultural em Natal
 
Em reunião com o presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Ary Joel Lanzarin, a deputada federal Fátima Bezerra (PT) recebeu a boa notícia de que o BNB incluiu o RN no processo de expansão da rede, o que vai possibilitar a construção de quatro novas agências: Natal, Ceará-Mirim, João Câmara e Umarizal.
 
A ampliação do BNB no RN é uma luta antiga da deputada que desde o governo do presidente Lula vem apresentando requerimentos e projetos de indicação para atender a essa ampliação. “É importante que o Rio grande do Norte também seja contemplado na expansão do BNB para que essas novas agências possam servir de incentivo às atividades e ao desenvolvimento econômico e social da região”, justificou.
 
Além das agências anunciadas a deputada pediu que fosse incluída uma agência para Parelhas, e retomou a reivindicação pela instalação do Centro Cultural do BNB em Natal. O presidente do BNB, de imediato, se comprometeu em atualizar os estudos de viabilidade para que Natal seja contemplada com o Centro Cultural, bem como a instalação de uma agência em Parelhas. [divulgação por assessoria]


--
Postado por AssessoRN - Jornalista Bosco Araújo no AssessoRN.com em 12/12/2012 03:30:00 PM

terça-feira, 11 de dezembro de 2012


Lula diz que depoimento de Marcos Valério é 'mentira'


RODRIGO VIZEU
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, EM PARIS
BERNARDO MELLO FRANCO
ENVIADO ESPECIAL A PARIS

Atualizado às 20h59.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou como mentirosas as afirmações do empresário Marcos Valério à Procuradoria-Geral da República.
Segundo reportagem de "O Estado de S. Paulo", Valério disse, em depoimento dado em setembro, que foi responsável por pagar despesas pessoais do ex-presidente em 2003, por meio de depósitos na conta de uma empresa de Freud Godoy, ex-assessor particular de Lula. O empresário também afirmou que Lula deu aval, pessoalmente, aos empréstimos usados para abastecer o esquema do mensalão.
"Eu não posso acreditar em mentira, eu não posso responder mentira", disse Lula na saída do primeiro dia de seminário organizado por seu instituto e a Fondation Jean-Jaurès, ligada ao Partido Socialista francês, em Paris.
Ricardo Stuckert/Divulgação/Instituto Lula
Dilma e Lula em evento em Paris nesta terça-feira
Dilma e Lula em evento em Paris nesta terça-feira
Rodeado de assessores e seguranças, o ex-presidente, que tem evitado falar com a imprensa, deixou rapidamente o local. Questionado se poderia responder mais perguntas sobre o caso, afirmou: "hoje, nem duas".
Na noite desta terça-feira (11), Lula participará de jantar oferecido pelo presidente da França, François Hollande, à presidente Dilma Rousseff no Palácio do Eliseu.
Ao longo do dia, o ex-presidente se reuniu reservadamente com membros de seu instituto e com convidados do seminário, e, à tarde, acompanhou discursos de Dilma e Hollande no evento, além de outros convidados.
No julgamento do mensalão pelo STF (Supremo Tribunal Federal), Valério foi condenado a 40 anos, 4 meses e 6 dias de prisão, além do pagamento de R$ 2,7 milhões em multa.
ALIADOS
Aliados de Lula também trataram o depoimento de Valério como uma "mentira".
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), classificou de "profunda inverdade" as acusações. "A pessoa que disse não tem autoridade para falar mal do presidente Lula, que é um patrimônio da história deste país", disse o presidente do Senado.
O presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), afirmou que não há necessidade de se investigar o suposto envolvimento do ex-presidente Lula.
"Não é uma afirmação que mereça crédito, mereça consideração ou sequer investigação, eu acho que deve ser mandada para arquivo porque não merece, efetivamente, nenhum tipo de consideração", disse Marco Maia.
Em nota, o PT classificou como "sucessão de mentiras envelhecidas" o depoimento de Valério. "Trata-se de uma sucessão de mentiras envelhecidas, todas elas já claramente desmentidas. É lamentável que denúncias sem nenhuma base na realidade sejam tratadas com seriedade.
Valério ataca pessoas honradas e cria situações que nunca existiram, pondo-se a serviço do processo de criminalização movido por setores da mídia e do Ministério Público contra o PT e seus dirigentes", diz o texto assinado pelo presidente da legenda, Rui Falcão.
STF E OPOSIÇÃO
Presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e relator do processo do mensalão, o ministro Joaquim Barbosa defendeu que o Ministério Público Federal investigue o suposto envolvimento do ex-presidente Lula.
Sem dar detalhes do conteúdo, Barbosa disse que teve "conhecimento oficioso" (fora dos autos) do novo depoimento prestado por Valério.
Questionado se o Ministério Público deve abrir inquérito para apurar o envolvimento do ex-presidente, Barbosa concordou: "Eu creio que sim".
Já a bancada do PSDB no Senado decidiu apresentar requerimento na Comissão de Constituição e Justiça para convocar Valério.
Ao comentar sobre o caso, o delator do caso do mensalão, o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, disse que delação premiada "é coisa de canalha".
"Delação premiada para salvar o próprio coro é coisa de canalha", escreveu em seu blog pessoal.
Jefferson também diz que a declaração de Valério "não parece crível" e que o empresário, também condenado no mensalão, está "magoado".

Veja imagens que marcaram o mensalão


Sérgio Lima - 30.jun.05/Folhapress



Roberto Jefferson (PTB-RJ) aparece com o rosto inchado para depor na CPI dos Correios no dia 30 de junho de 2005. Jefferson contou que o olho roxo foi resultado de um acidente doméstico, quando parte de um armário o atingiu ao tentar alcançar um CD do Lupicínio Rodrigues

domingo, 9 de dezembro de 2012


Festejos na contramão da história
(*) Rinaldo Barros
Sempre achei muito estranho que o aniversariante (Jesus) não seja o centro de todas as homenagens nos festejos do Natal.
Até quinhentos anos após a morte de Cristo, a contagem dos anos era feita a partir do ano da fundação de Roma. A “era cristã” é contada – erradamente - a partir do ano 754.
Ou seja, nao se sabe o dia em que Jesus nasceu, mas certamente não ocorreu em 25 de Dezembro.
Em pleno inverno daquela fria região; sobretudo de noite, a temperatura é muito baixa, seria improvável que pastores estivessem nos campos depois das chuvas de Outubro.
Há muitos indícios que Cristo deve ter nascido no ano de 749, ainda na “era romana”, portanto, pelo menos quatro ou cinco anos antes da data festejada. Logo, estamos - na verdade - no ano 2016 ou 2017.
O mais provável é que Jesus Cristo tenha nascido quando César Augusto decretou o primeiro recenseamento (Ver Lucas 2, 1-2), e segundo os elementos históricos existentes, tal fato teria ocorrido cerca do ano quatro a.C.; aí pelo mês de Setembro do ano 749 da fundação de Roma. Até porque Herodes teria nascido em 677 e morrido no ano 750.
O local do nascimento também é questionável: teria sido em Nazaré, e não em Belém.
Celebrações durante o inverno já eram comuns muito antes do Natal ser celebrado no dia 25 de Dezembro. Antes do nascimento de Jesus (cuja data é desconhecida), a história do Natal tem início com os europeus, que já celebravam a chegada da luz e dos dias mais longos ao fim do inverno. Tratava-se de uma comemoração pagã do “Retorno do Sol”, retorno do “Deus Sol”.
Na verdade, no início da história do Natal, esta era uma festividade sem data fixa celebrada em dias diversos em cada parte do mundo. Os povos eram mais próximos da Mãe Natureza, e menos consumistas.
Somente no Século IV d.C, o então Papa Julius I (falecido em 352 d.C), fundador do arquivo da Santa Sé, mudou a história do Natal decretando o dia 25 de Dezembro como data fixa para a celebração.
A Igreja adotou a data de 25 de Dezembro como o dia do nascimento de Jesus Cristo porque o dia do Natal se sobreporia, assim, às celebrações do Solstício de Inverno e à festa do deus Mitra, “Deus da Luz” ou “Deus Sol”, que os antigos festejavam justamente nesse período.
Ou seja, a data que comemoramos atualmente é somente uma convenção. Invenção de um Papa.
Tem outra dificuldade histórica: no ano de 1582, com o advento do Calendário Gregoriano, a data da celebração do Natal foi adiantada em 11 dias para compensar esta mudança no calendário.
O papa Gregório XIII publicou a bula Inter Gravíssimas em 24 de Fevereiro de 1582, determinando que o dia seguinte a 4 de Outubro de 1582 (quinta-feira) passasse a ter a data de 15 de Outubro de 1582 (sexta-feira).
Sem registro histórico preciso, ficou a imagem de um “salvador”, um símbolo de fé.
Em nossa cultura, na contramão da história, a figura mais cultuada atualmente, em 25 de dezembro, é o Papai Noel, ficando Jesus em plano secundário. Um estranho caso, no qual o aniversariante não é o personagem principal. Continuo sem entender. Tem mais.
Até o início do século XX, o Papai Noel era representado por um gnomo ou monge, magro, com uma pesada roupa de inverno, na cor marrom. Até aí ainda se referia a uma figura religiosa.
Todavia, em 1931, o publicitário Haddon Sundblom (1899 a 1976) criou novas imagens do Papai Noel (Pai Natal), gorducho bonachão, em roupas vermelho e branco, para propaganda da Coca-Cola.
E é esta imagem (Papai Noel criado pela Coca-cola), que a maioria dos brasileiros cultua - enganando as crianças – na suposta data do nascimento do fundador do Cristianismo.  
Aproveito para dar o meu recado ao Papai Noel, corifeu da seita do consumismo.
Papai Noel, não me culpe por não gostar mais da sua falsa imagem de bom velhinho. Sou um otimista incurável, apesar de você, sua alienação e seu consumismo; e estou convicto de que meus netos viverão num mundo melhor, mais justo e menos consumista.
E que Pedro, Maria Clara, Isabella, João Enrique e Lucas possam encontrar motivos para continuar gostando de sua pessoa, em muitos festejos, ainda que na contramão da história.
Eu, de minha parte, não consigo mais gostar do senhor. Se quiser um dia ainda me encontrar, procure-me no olhar triste das crianças de rua.
Feliz Coca-cola para todos!
(*) Rinaldo Barros é professor - rn@opiniaopolitica.com



--
O SITE AGORA OFERECE CURSOS 24 HORAS, COM CERTIFICADO. 
ATUALIZE SEUS CONHECIMENTOS