segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Apodi dá exemplo para o Brasil

Tilápia vira hambúrguer, linguiça e risoto em merenda escolar do RN
Comentários 8

Priscila Tieppo
Do UOL, em São Paulo


Tilápia é transformada em hambúrguer e linguiça no Rio Grande do Norte5 fotos

1 / 5
Projeto iniciado em Apodi (RN) incluiu a tilápia na merenda escolar em diversas formas de preparação, como hambúrguer (foto). Conheça mais sobre o programa, que já atende 3.500 estudantes da cidade, clicando nas fotos acima Divulgação/Sebrae
Hambúrguer, linguiça, risoto, cachorro-quente, almôndegas e sopas, tudo feito com tilápia. Os pratos preparados com o peixe de origem africana fazem parte da merenda escolar de cerca de 3.500 estudantes do município de Apodi, no Rio Grande do Norte.
O projeto foi iniciado na cidade há quatro anos, servindo aos alunos do ensino fundamental e médio apenas filé de tilápia em preparos simples. Hoje, estudantes de 11 escolas em quatro municípios do Estado já consomem o peixe, em preparos diversos.
A ideia de incluir o peixe na merenda surgiu entre os produtores da Aquapo (Associação de Aquicultores de Apodi), uma referência em criação de tilápias no Rio Grande do Norte, e virou realidade com a colaboração do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas).
Através desse programa, a associação fornece às escolas de Apodi cerca de 150 quilos de filé mensalmente, a R$ 17 o quilo.
"Manter os recursos no próprio município é um dos grandes desafios [da administração] e, ao beneficiar criadores locais com a compra direta, o projeto está dando um passo importante para o fortalecimento da economia. Além disso, temos o ganho na saúde das crianças", afirma a coordenadora da carteira de Aquicultura e Pesca do Sebrae Nacional, Newman Costa.
Neste ano, a tilápia também chegou a escolas de Umarizal, Itaú e Severiano Melo. O objetivo é implantar a medida em mais municípios do Estado. A expansão do projeto, promovido pelo Setorial de Piscicultura do Sebrae-RN e desenvolvido pela secretaria estadual de Educação, terá início nos próximos meses.
Ampliar

Entenda como se faz a bottarga, o "caviar brasileiro" de tainha7 fotos

1 / 7
No Brasil, a pesca da tainha é permitida por lei entre maio e junho como forma de restringir a retirada em demasia do peixe; empresário usa ovas desidratadas para criar o que chama de "caviar brasileiro" Leia mais Gustavo Roth/Folhapress

Cozinheiras são treinadas para preparar o novo cardápio

Para preparar as novas receitas, foram treinadas 37 cozinheiras de escolas potiguares. Elas receberam orientações sobre como manipular o peixe, desde a limpeza até o processamento do filé da tilápia.
Antes de os pratos serem definitivamente integrados ao cardápio, os alunos participaram de uma degustação para dizer se aprovavam os novos sabores. O resultado foi positivo, de acordo com o Sebrae.
"Pensei que não ia gostar porque é de peixe, mas gostei de tudo, e mais ainda da sopa de legumes com tilápia", diz Neyver Alves, estudante que participou da degustação em Apodi.
Apesar de terem sido criados diversos produtos com tilápia, como hambúrguer e linguiça, a indicação do projeto é que as escolas deem preferência à oferta de filé aos alunos.
"Os pratos devem ser elaborados de acordo com a cultura dos municípios e ingredientes disponíveis. São comuns o mugunzá (espécie de mingau com milho branco) e macarrão com tilápia", afirma o coordenador de aquicultura do Sebrae-RN, Renato Gouveia.

Peixe na merenda aumentou a demanda no Estado

A Aquapo produz mensalmente 1.500 kg de tilápia, mas acredita que o volume deverá crescer. "Acho que o peixe não sai mais da merenda", diz o presidente da associação, Antônio Francisco de França.
"O consumo maior era de outras carnes, como o frango e a carne bovina. Hoje, as pessoas percebem que podem fazer vários pratos com este peixe e isso aumenta a demanda", afirma. Segundo França, a associação fornece o peixe às escolas há três anos.
De acordo com o Sebrae, são produzidas de 80 a 90 toneladas por ano nas associações em que o serviço atua no país. Cerca de 10% do total seguem para a merenda escolar, em programas que também incluem o Piauí e o Espírito Santo.

Tilápia tem sabor suave e é rica em proteína, diz nutricionista

Fonte de proteínas e minerais, a tilápia agrega valores nutricionais à merenda. De acordo com Adriane Antunes, professora do curso de Nutrição da Faculdade de Ciências Aplicadas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), 100 gramas do peixe oferecem de 13 a 18 gramas de proteína.
"Vejo como principais vantagens o fato de ser um peixe amplamente criado em cativeiro e de sabor suave. Como algumas pessoas, especialmente crianças, rejeitam a ingestão de peixes devido ao forte aroma e sabor, as características da tilápia tornam essa opção altamente atrativa", afirma.
Ampliar

Veja imagens do pirarucu, o peixe da Amazônia9 fotos

1 / 9
O pirarucu é um dos peixes de água doce mais explorados no Brasil. Por conta de seu alto valor comercial (mede 3 metros e chega a 200 kg), está entre as espécies mais suscetíveis à extinção. Um processo de salga está fazendo o peixe ser chamado de "Bacalhau da Amazônia", embora seja diferente do verdadeiro bacalhau Leia mais Jimmy Christian/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário