sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Ex-secretário de segurança do RN faleceu hoje.


O escritor e advogado Pedro Simões Neto, ex-pró reitor de planejamento da UFRN e ex-secretário de segurança pública do Rio Grande do Norte (governo Geraldo Melo), faleceu hoje e será sepultada às 8 horas de amanhã, 2, sábado, no cemitério de Ceará Mirim.







NOTA DE FALECIMENTO
A União Brasileira de Escritores do RN – UBE/RN comunica  o falecimento do Sócio Efetivo  Escritor PEDRO SIMÕES NETO ocorrido hoje  dia 01 de fevereiro, nesta cidade, lamentando a sua partida para a Casa do Pai, após uma longa enfermidade. Outrossim, informa que o corpo está sendo velado no centro de velório Morada da Paz da Rua São José, próximo ao Corpo de Bombeiros, e o sepultamento ocorrerá amanhã às 8h, no Cemitério de Ceará-Mirim.
Pedro Simões Neto era aquele modelo de intelectual  completo: grande leitor, escritor, editor e articulador  da Cultura. No seu dinamismo, fundou a Academia Cearamirinense de Letras e Artes – ACLA, apresentando ao Poder Público  municipal um Plano de Cultura e Turismo. A  UBE e o Rio Grande do Norte estão de luto, ao tempo em que se solidariza com a  viúva e os seus filhos.
Natal/RN, 1 de Fevereiro de 2013.
Diretoria
Presidente: Eduardo Antonio Gosson
1º Vice-Presidente: Jurandyr Navarro da Costa

2ª Vice-Presidente:
 Anna Maria Cascudo Barreto
Secretário-Geral: Manoel Marques da Silva Filho,
1º Secretário: Paulo Jorge Dumaresq Madureira
2º Secretário: Francisco Alves da Costa Sobrinho
1º Tesoureiro: Jania Maria Souza da Silva

2º Tesoureiro:
 Aluizio Matias dos Santos

Diretor de Divulgação: 
Lúcia Helena Pereira
Diretor de Representações Regionais: Joaquim Crispiniano Neto
Diretor Jurídico: Carlos Roberto de Miranda Gomes

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Na terra de Emanoel Néri.


Cidade do RN lança o dinheiro "gostoso" para bombar economia local

Carlos Madeiro
Do UOL, em Maceió
Os moradores do município de São Miguel do Gostoso (no litoral do Rio Grande do Norte, a 134 km de Natal) passaram a contar com uma nova moeda, que está circulando há um mês nas ruas da cidade. O gostoso é uma moeda social criada pelo banco comunitário e aceito em vários estabelecimentos da cidade.

A ideia de criar o banco comunitário veio das próprias associações do pequeno município no litoral potiguar. Com o dinheiro próprio, a meta é estimular o consumo e fortalecer a economia local.

Conheça as notas de gostoso, moeda social no RN

Foto 1 de 5 - O gostoso é uma moeda social criada por um banco comunitário de São Miguel do Gostoso (a 134 km de Natal) e aceito em vários estabelecimentos da cidade. Na imagem, reprodução da nota de 50 centavos da moeda Reprodução
O projeto foi realizado com a Incubadora Tecnológica de Economia Solidária (Ites), da Universidade Federal da Bahia.

Em setembro de 2011, técnicos do órgão participaram de uma reunião do Fórum de Políticas Públicas na cidade e apresentaram o projeto Rede Nordeste de Bancos Comunitários de Desenvolvimento. Os líderes locais gostaram da ideia e levaram o projeto à frente.

Antes de o novo dinheiro circular foram realizadas reuniões e oficinas para escolher, entre outros detalhes, o nome do banco e da moeda.

O Banco Solidário do Gostoso foi criado em homenagem ao nome da cidade. Ficou decidido que a gestão seria da Associação de Mulheres, Jovens e Produtores de Tabua (AMJPT), com integração de diversas outras entidades da cidade.

Empréstimos vão até 150 gostosos para pequenos projetos

Com a ideia e detalhes fechados, os responsáveis partiram em busca dos recursos para capitalizar o banco, já que, para cada gostoso emitido é necessário R$ 1 em caixa.

Com o banco, os moradores têm acesso a pequenos créditos de até 150 gostosos. O valor pode ser pago em até três vezes, sem nenhuma cobrança de juros.

Os recursos do banco ajudam a fomentar compras e pequenos investimentos. "Mas nem tudo é gostoso. Há também empréstimos em real, que podem ser feitos para quem vai comprar em outra cidade", diz Diogo Ferreira Rêgo, integrante da Ites e que apoiou a criação do banco social potiguar.

A capitalização inicial foi feita por doações de sindicatos, cooperativas e organizações parceiras. Uma rifa também foi organizada pelo conselho gestor para arrecadar fundos.

Segundo a AMJPT, 1.000 gostosos estão em circulação na cidade. Cada nota tem um símbolo municipal: o Boi de Reis (na nota de dez gostosos), o pescador na praia de Tourinhos (cinco gostosos), o pé de cajazeira (2 gostosos), a feira agroecológica (1 gostoso) e o cajueiro (50 centavos).

Moeda é aceita por estabelecimentos que assinaram convênio

Conforme as regras definidas no estatuto, cada gostoso vale R$ 1. A moeda é aceita por estabelecimentos que assinaram um convênio e passaram a receber  a moeda como forma de pagamento por compras e serviços.

As moedas sociais são reconhecidas pelo Banco Central como complementares ao real.

Brasil tem mais de 80 moedas sociais

Foto 1 de 13 - Os bancos comunitários criaram mais de 80 moedas alternativas ao real. Elas são reconhecidas pelo Banco Central como complementares ao real e usadas para estimular a economia local das comunidades. Na foto, Sabiá, moeda social usada pelo banco Sertanejo, no Ceará Mais Divulgação/ Instituto Palmas

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Carta da Europa 7 de Maria English.


Carta da Europa 7
Maria das Graças English *
O que vivenciei esta semana foi no mínimo diferente.Vamos ver o que foi e tentar fazer uma comparação entre o Brasil e a Inglaterra. Esta semana iniciei em Portsmouth um curso chamado “Desenvolvendo seu Inglês”. Havia 10 alunos na classe: três estrangeiros e 7 ingleses. Entre os sete ingleses, 3 eram razoavelmente alfabetizados e 4 eram, eram, o que? Eles eram um negócio difícil de um brasileiro entender: semi-analfabetos, com grande dificuldade de expressão, civilizados e ... pasmem, orgulhosos. Exatamente no dia que tive contato com estes senhores, recebi, via e-mail, um artigo escrito por um jornalista de Natal (Laurence Bittencourt) sobre o passado da Igreja Católica, as infâmias, a inquisição etc. O artigo era de bom nível e eu diria que era de um tipo pouco encontrado na imprensa britânica que é muito tímida ao atacar a Igreja Católica.  Posso fazer uma comparação entre estes dois países? Um está indo, o outro está voltando. A Inglaterra ainda não sabe conter esta marcha ré dos eventos. O caminho é, a meu ver, a reciclagem, a energia alternativa. No entanto, é preciso que eles sejam mais ágeis nisso, eles dormiram no ponto e tentam agora ser tão “verdes” quanto os alemães que estão na vanguarda da ecologia na Europa. Há algumas semanas atrás, a Prefeitura local iniciou um projeto piloto chamado “vizinhos verdes” para, entre outros, obter dos moradores voluntários o lixo de cozinha (restos de frutas e legumes) para ser compostado e usado como adubo nos “allotments” da cidade. “Allotment” é uma pequena parcela de terreno, onde os moradores registrados podem plantar suas frutas e legumes. Advinhe quantas pessoas se propuseram a ajudar neste projeto? Só uma. Eu. Por aí se vê o sufoco dos ingleses em conter a crise, têm de correr contra o tempo.
Vou falar agora sobre outra viagem. O inverno chegou e Robin, que morou tantos anos no Brasil, não suporta ficar em casa durante o frio. Fomos ao sul de Portugal exatamente no dia em que uma grande frente fria chegou em Portsmouth (12.1). Pegamos um vôo da easyJet direto para Faro, no Algarve, com duração de 2 ½ horas. A temperatura local era  13 gráus.O Algarve é uma destinação de verão, mas no inverno ainda consegue captar alguns turistas europeus do norte descontentes com a neve. Ficamos 8 dias na praia de Alvor, perto de Portimão, a 1 ½  hora  do aeroporto de Faro. Fizemos alguns passeios e visitamos alguns lugares de interesse, mas, no cômputo geral, o Algarve não é cheio de atrações. A tão famosa Sagres, na ponta sudoeste, não tem um edifício ou ruína chamada Escola de Sagres, só tem a ruína, muito arruinada mesmo, da fortaleza. Nada especial. Fomos ao ponto mais alto da costa em Fóia, perto de Monchique. A vista é fantástica. Visitamos um castelo mouro e um museu em Silves, perto de Portimão. O museu de Silves contém uma preciosidade. Em 1980 os arqueólogos descobriram uma cacimba desconhecida, cheia de entulho. Ao desentulharem a mesma, coletaram restos de objetos de cerâmica e outras relíquias que remontavam desde ao período mouro até a idade média. Foi uma dádiva para o setor de turismo do lugar. Restauraram a cacimba, que tem uma pequena edificação no tôpo, e a circundaram do edifício do museu. Nada mal. Fora isso, vale mencionar as deliciosas laranjas portuguesas que comemos na nossa estadia, compradas à beira da estrada a preço de banana. Foi a parte mais gostosa da viagem.
*Maria English, Portsmouth, Inglaterra, 26 de Janeiro de 2013.
* Natural de Natal/Rn.

Paçoca de Pilão aniversaria dia 1º, quinta-feira.


Foto: Divulgação
Um dos mais premiados e queridos restaurantes do Rio Grande do Norte, o Paçoca de Pilão, estabelecido há 23 anos na praia de Pirangi, vai completar mais um ano no próximo dia primeiro de fevereiro, a partir das 21h, com bolo, paçoca e música para alegrar sua clientela com Isaque Galvão e Banda. As mesas estão sendo reservadas pelo fone  (84) 3238-2088 (R$ 60,00).
 
O maior prêmio do Paçoca de Pilão é sua fiel clientela. O restaurante vem sendo premiado há 16 anos, seguidos, como um dos melhores do Brasil na lista do Guia Quatro Rodas da Editora Abril. [por assessoria de imprensa]


--
Postado por AssessoRN - Jornalista Bosco Araújo no AssessoRN.com em 1/29/2013 06:30:00 PM

Hoje, Candelária começa a festa de sua padroeira.

Marcar com estrela
 

Festa traz como tema para este ano, "Maria: a alegria do Deus conosco", e será realizada com programação intensa durante os cinco dias de comemorações
 
Foto: Luiza Gualberto/Divulgação
O bairro de Candelária, zona sul de Natal está em festa. Entre os dias 29 de janeiro e 02 de fevereiro, a Paróquia de Nossa Senhora da Candelária promove a festa da padroeira, edição 2013. Este ano, a celebração traz como tema: “Maria: a alegria do Deus conosco”. Durante os cinco dias de festejos, uma intensa programação religiosa e cultural será realizada.
 
No dia 29, acontece a abertura oficial da festa da Nossa Senhora da Candelária, a partir das 17h, com hasteamento da bandeira e missa solene na Matriz. No período 30 de janeiro a 01 de fevereiro, será realizado o tradicional tríduo, com a seguinte programação:
 
06h caminhada (terço) + missa na Matriz, 12h - recitação do Ofício de Nossa Senhora, 18h - Terço Mariano, 19h – Celebração do tríduo e 20h30 – Quermesse no estacionamento da Matriz, com atrações musicais e barracas de comidas e refrigerantes.
 
E, no dia 02 de fevereiro, encerrando as festividades, acontece a procissão pelo bairro, com saída da paróquia às 17h, e, logo após, missa solene, que será presidida pelo arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, oportunidade em que o pastor visita a paróquia pela primeira vez, após a posse como arcebispo. A programação completa pode ser acompanhada através do site: www.paroquiadecandelaria.com.br/.
 
SERVIÇO:
Festa de Nossa Senhora da Candelária
Período: 29 de janeiro a 02 de fevereiro
Local: Matriz de Nossa Senhora da Candelária – Rua Marechal Rondon, 1859 – Candelária
 
Luiza Gualberto
Equipe de Comunicação


--
Postado por AssessoRN - Jornalista Bosco Araújo no AssessoRN.com em 1/28/2013 

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013



Natal

Natal, 28 de Janeiro de 2013 | Atualizado às 19:50

Polícia registra 17 mortes no estado nesse fim de semana

Tribuna do Norte
Publicação: 28 de Janeiro de 2013 às 09:22
tamanho do texto A+ A-

Pelo menos 17 assassinatos ocorreram neste fim de semana em Natal e no interior, entre a madrugada da sexta-feira (25) e a noite de domingo (27) quando foi morto a tiros Flávio Cristiano Gomes de Oliveira, no Parque dos Coqueiros, zona Norte da cidade. Segundo Boletim de Ocorrência da Delegacia de Plantão da Zona Norte, Flávio de Oliveira estava na varanda de casa, na rua Maria do Carmo Navarro, no Parque dos Coqueiros, ocasião em que foi surpreendido pelos assassinos.

A Polícia Civil não tem pistas sobre a motivação do crime, mas no Serviço Autônomo do Judiciário (SAJ) consta que ele respondia a quatro inquéritos por contravenção penal, devido a envolvimento com jogo de máquinas caça-níqueis.

Todas as denúncias ocorreram no ano passado, sendo que três processos tramitam no 1º Juizado Especial Criminal, onde o acusado foi autuado a primeira vez em 15 de junho e pela última vez no dia 5 de dezembro, além de outra vez no 2º Juizado Especial Criminal, com indiciamento pela Delegacia de Costumes.

O segundo homicídio do domingo vitimou Damião Matias de Lima Filho, alvejado em via Pública no bairro de Nova Parnamirim. A vítima não tinha passagem pela Polícia ou respondia a processo criminal no Rio Grande do Norte, segundo o SAJ.

Em Mossoró, na manhã de ontem, foi assassinado Giovani de Brito Nunes, 39 anos, que não tinha passagem policial. Ele se envolveu numa briga em um bar próximo a Universidade Federal do Semi-Árido (Ufersa), no Alto de São Manoel e depois se acidentou na sua moto. Quando estava sendo socorrido pelo Samu, as duas pessoas com quem ele havia discutido, atiraram pelo menos cinco vezes contra Giovani, já no interior da ambulância.

No sábado, dia 26, o crime que chamou a atenção foi o assassinato a tiros de Rafael Faustino de Sá Soares, 18 anos, no bairro da Trindade, em Mossoró. A vítima respondia pelos homicídios de Genilson Paulo de Souza e Douglas Lidenilson de Aquino Silva, e também respondia por furto e porte ilegal de armas na 1ª Vara Criminal daquela cidade.

Em João Câmara foi morto no conjunto Cafuginda a pessoa de Valderi Firmino da Cruz, 28 anos, que estava sendo processado por injúria naquela cidade da região do Mato Grande, a 70 km de Natal. Ele respondia por estelionato no Fórum Judiciário da Zona Norte e estava em livramento condicional expedido pela juiza Cinthia Diniz de Medeiros, da 1ª Vara Criminal de Parnamirim.

Já em Natal, a vítima de homicídio Jackson Jerlano Rebouças Gomes, 21 anos, respondia por roubo no Fórum da Zona Norte. Ele foi alvejado a tiros em casa, na rua do Juazeiro,  bairro Potengi. Foi morto na mesma localidade, também por disparos de arma de fogo, Jamacy Gomes da Silva, 35 anos, que não tinha passagem pela Polícia.

Já Fabiano Marque da Silva, morto a tiros na comunidade de Guanduba, na zona rural de São Gonçalo do Amarante, não respondia a processo criminal, mas era testemunha de um assassinato, que corre pela 3ª Vara Criminal de Natal desde 7 de fevereiro de 2002, no qual o réu Carlos André Lucena é acusado de matar Francisco Jerônimo da Silva, crime pelo qual foi expedido mandado de prisão contra Carlos Lucena, em junho do ano passado.

Em São Gonçalo do Amarante, Alan da Silva Santana, 31 anos, foi encontrado morto num matagal na comunidade de Regomoleiro. A causa da morte está para ser esclarecida no Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep), mas consta no SAJque ele  enfrentava dois processos na Vara Criminal de São Gonçalo do Amarante, um por violência doméstica e outro de ameaça contra Maria da Conceição Santana. Alan Santana foi preso em 15 de setembro do ano passado, mas sua prisão foi relaxada por excesso de prazo do inquérito criminal, que só foi enviado à Justiça no dia 5 de dezembro de 2012.
 
Outro homicídio ocorrido no sábado  vitimou Carlos Alberto Félix do Nascimento, de 23 anos, que morreu no Hospital Walfredo Gurgel em virtude de ferimentos por arma de fogo. O crime aconteceu ainda na noite da sexta (25), próximo ao Bar do Pirão, na rua João Medeiros Filho, zona Norte, mas o óbito foi registrado a 1h20 do sábado. A vítima não tinha passagem policial. Já em Parnamirim foi morto o ex-presidiário João Maria do Nascimento, 31 anos, encontrado na rua Manoel Batista.

A onda de homicídios no fim de semana começou na sexta-feira, com o triplo assassinato dos jovens Felipe Everton Gomes da Costa, 18; Alex Osíris Santos da Silva, 23; e Alana  Moura de Oliveira, 19 anos, que residiam numa mesa casa no Loteamento Câmara Cascudo, no bairro de Lagoa Azul, zona Norte de Natal.

No dia 25, também morreu, em Alexandria, o comerciante Edmar Mesquita de Figueiredo, 60 anos. Ele era irmão do ex-vereador da cidade Evaristo de Mesquita Figueiredo, o "Tostão", que foi preso dia 15 em Aracruz, foragido há 23 anos e condenado pela morte do médico Gentil Ferreira, em 1989.

Em Macau foi assassinado Paulo César Ferreira da Cunha, 38 anos, que estava sentado em um bar no bairro do Valadão, na noite da sexta. O adolescente David da Silva Oliveira, de 17 anos também foi morto a tiros numa rua do  conjunto Vale do Amanhecer, em Ceará Mirim.