quinta-feira, 19 de setembro de 2013

QUINTA-FEIRA, 19 DE SETEMBRO DE 2013


Comissão da Verdade da UFRN ouve novos depoimentos no CERES Caicó

18/Set/2013 às 16:45
Clique para ampliar a imagem Comissão da Verdade da UFRN realiza audiência pública no CERES-Caicó 

AGECOM/Cícero Oliveira
A Comissão da Verdade (CV) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realizou uma Audiência Pública no Centro Regional de Ensino Superior do Seridó (CERES), em Caicó, nessa terça-feira, 17. A reunião foi realizada com o objetivo de ouvir depoimentos de pessoas que viveram no período da Ditadura Militar (1964 até 1985).

Para o vice-presidente da Comissão da Verdade da UFRN, Ivis Bezerra, o intuito é descobrir o que de fato ocorreu durante o Regime Militar na Universidade. “A Ditadura impedia o livre pensamento, que é a base da Instituição, mas também queremos saber sobre os episódios trágicos, como torturas e mortes, que aconteceram”, explica.

No turno da manhã, foram ouvidos os depoimentos dos professores do CERES-Caicó. O chefe do Departamento de Ciências Exatas e Aplicadas, Celso Luiz Souza de Oliveira, contou que começou a trabalhar em Caicó no ano de 1982. “Desse período, o que sabemos a respeito da Ditadura aqui é o que se falava nos corredores. Não sabíamos e nem procurávamos saber, mas ouvíamos que fulano de tal havia sido chamado para depor no batalhão (quartel do Exército Brasileiro do município)”.

O professora do Departamento de Geografia, Isabel Cristina dos Santos, contou que, como nasceu em 1965, teve a infância e a adolescência “perturbada”. “Vivi em um bairro calmo de Caicó, mas lembro que, quando passava um avião, eu e meus irmãos corríamos gritando que era guerra”.

“Em 1984, entrei no CERES no curso de Geografia e comecei a me envolver nos movimentos sociais e estudantis. Tínhamos um certo temor, mas, como eu era engajada, eu e meus colegas enfrentávamos tudo. Lembro de uma professora de Reforma Agrária que tremia muito na sala de aula e, quando começávamos a fazer perguntas, ela mandava a gente calar a boca. Outro professor de Estudos dos Problemas Brasileiros também pedia que a gente não levasse esses assuntos à sala. Um dia ele teve um problema cardíaco e a coordenação pediu que eu não levantasse esses temas na aula
dele”, lembra Isabel.

Sandra Kelly de Araújo, chefe do Departamento de Geografia do CERES-Caicó, começou a estudar no Centro em 1983, aos 16 anos.  “Minha percepção foi muito dispersa. Tínhamos uma formação muito superficial sobre política, cidadania e cultura. A proposta de ensino era assim, a conjuntura social estava refletida na formação acadêmica, mas senti tudo de uma forma implícita, era tudo incorporado”.

“Aqui em Caicó a palavra ‘comunista’ era um palavrão. Um short curto ou uma mãe solteira era comunismo. O ‘Diretas Já’ (movimento civil que lutou por eleições presidenciais diretas) foi algo que assisti na TV, não me lembro de movimentos nas ruas daqui”, conta Sandra Kelly.

Foram convidados ainda o monsenhor Ausônio Tércio de Araújo, diretor do Colégio Diocesano Seridoense; Joseilson Ferreira de Araújo, secretário de Organização do PCdoB; Salomão Gurgel, ex-presidente da União Estudantil Caicoense; e João Batista de Brito, irmão de Zoé Lucas de Brito, que foi preso e morreu no período do Regime Militar.

Além do vice-presidente da Comissão, Ivis Bezerra, participaram ainda o professor José Antonio Spinelli; o servidor da UFRN Moisés Alves; o estudante Juan Almeida e a secretária-executiva Kadma Maia. Já do CERES-Caicó, houve a participação da diretora do Centro, Ana Aires; do professor de História Almir Bueno e de alunos.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Topo
Ano: I nº 6 - Natal/RN, 17 de setembro de 2013.

5ª Conferência das Cidades do RN começa nesta quarta

Encontro cujo tema é "Quem muda as cidades somos nós: Reforma Urbana já!" reúne representantes de 144 cidades do RN.

Com o objetivo de debater a política urbana de nossas cidades, a 5ª Conferência Estadual das Cidades do RN acontece nesta quarta (18) e quinta-feira (19) no auditório da Escola do Governo, localizada no Centro Administrativo. O evento que tem como tema "Quem muda as cidades somos nós: Reforma Urbana já!" vai reunir 530 representantes de várias cidades do estado que discutirão sobre moradia, saneamento básico e transporte urbano, após terem sido eleitos delegados em suas Conferências Municipais. O vereador George Câmara (PCdoB) após palestrar em 14 municípios do RN, participará da etapa estadual como delegado.
Para chegar à etapa estadual, aconteceram no estado, 144 conferências municipais que mobilizaram 12 mil pessoas em todo o Rio Grande do Norte na discussão dos problemas urbanos dos respectivos municípios, principalmente moradia, saneamento e transportes. Nestas etapas, foram apresentadas emendas ao texto base da Política Urbana e do Sistema Nacional de Desenvolvimento Urbano proposto pelo Ministério das Cidades. Além das emendas, ações prioritárias foram propostas para a política urbana nos três níveis: local, estadual e nacional.
 
A solenidade de abertura no primeiro dia de evento contará com um balanço das etapas municipais e uma conferência magna sobre a construção do Sistema Nacional do Desenvolvimento Urbano (SNDU) apresentada pelo especialista em infraestrutura, Alexandre Godeiro da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades.
 
Segundo o vereador George, as propostas devem contemplar as cidades norte-rio-grandenses de acordo com a realidade local de cada município. "Todas as temáticas que foram debatidas anteriormente em cada município serão discutidas também na etapa estadual, porém nós vamos eleger as prioridades que serão encaminhadas para Brasília, assim como os delegados que vão representar nosso estado”, explicou o parlamentar.
 
Na quarta-feira (18) à tarde, os participantes estarão divididos em quatro grupos de interesse, discutindo os assuntos: “Participação e Controle Social no Sistema Nacional de Desenvolvimento Urbano-SNDU”; “Fundo Nacional de Desenvolvimento Urbano-FNDU”; “Instrumentos e Políticas de Integração Intersetorial e Territorial”; e “Políticas de Incentivo à Implantação de Instrumentos de Promoção da Função Social da Propriedade”.
 
Os trabalhos da conferência estadual prosseguem na quinta-feira (19) com a continuidade dos trabalhos em grupo e a plenária final com a apresentação, votação das propostas e eleição dos delegados que representarão o RN na Conferência Nacional das Cidades. As propostas debatidas entre gestores e sociedade civil serão levadas para a etapa nacional, que será realizada entre os dias 20 e 24 de novembro em Brasília.
Separador
 Notas 
Ato Político marca filiação de Fábio Dantas ao PCdoB
 
Com a presença do senador Inácio Arruda, além de deputados federais, estaduais, prefeitos, vereadores e lideranças dos movimentos sociais e sindicais no Estado do Rio Grande do Norte, os comunistas potiguares lotaram o salão de eventos da Assembleia Legislativa e recepcionaram com festa a filiação do deputado estadual Fábio Dantas ao PCdoB na última segunda-feira, 16 de setembro. Numa demonstração da força do Partido, que nos últimos anos vem sendo procurado por lideranças populares interessadas numa alternativa de atuação política organizada e consciente, a solenidade congregou, nas falas e representações, a experiência de militantes históricos à garra e às contribuições trazidas por novas lideranças. Saiba mais AQUI.

George realiza palestra sobre Mobilidade Urbana na I Semadec
Entre os dias 18 e 21 de setembro, o IFRN - Campus São Gonçalo do Amarante - vai promover a I Semana de Meio Ambiente, Arte, Desporto e Cultura 2013 (Semadec 2013). O evento tem como objetivo envolver a comunidade acadêmica para debater temáticas essenciais ao desenvolvimento social e das cidades. Nesta primeira edição, a Semadec tem como tema “A gente não quer só a Copa, a gente quer justiça, educação e arte” - uma referência ao momento em que o país atravessa ao sediar um dos maiores eventos esportivos do planeta: a Copa do Mundo de Futebol. A I Semadec contará com palestras que discutirão diversos temas mediados por especialistas. O vereador George Câmara (PCdoB) foi convidado a palestrar na I Semadec sobre Mobilidade Urbana nesta sexta-feira (20).

Líder Sindical Pedro Ricardo é homenageado pela CMN
 
Nesta quinta-feira (19), a Câmara Municipal de Natal (CMN) presta uma homenagem ao líder sindical Pedro Ricardo Filho. O Legislativo realiza uma Sessão Solene e concede ao militante social, o Título de Cidadão Natalense. A solenidade ocorre às 18 horas no auditório da Casa e foi proposta pelo vereador George Câmara (PCdoB). Segundo o vereador George, a ideia é homenagear um exemplo de ativismo social e sindical, que sempre esteve disposto a lutar pelos direitos dos trabalhadores e por conseguinte, nossa sociedade. Para o parlamentar do PCdoB, Pedro Ricardo é “uma referência quando o assunto é o fortalecimento do sindicalismo não só estadual mas também nacional. Pedro construiu uma história valorosa de lutas em defesa da classe trabalhadora”.

Descadastro
Rodape

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Registros sobre dois mortos sob torturas: Anatália Alves e José Silton.

  1. Roberto Monte compartilhou um link.
    O filme ANATÁLIA ALVES - Filha deste Solo pretende mostrar um pouco da vida de uma revolucionária que foi torturada e morta nas dependências do DOI-CODI, em Recife/PE, em Janeiro de 1973.
    Através de depoimentos dos que conviveram com ela, o...Ver mais
    5Curtir ·  · 
  2. José Silton Pinheiro
    Livro "Dos Filhos deste Solo"

    DADOS PESSOAIS

    Nasceu em 31 de maio de 1948 no sítio Pium de Cima, município de São José de Mipibu, Rio Grande do Norte, filho de Milton Gomes Pinheiro e Severina Gomes Pinheiro.

    ATIVIDADES

    Silton viveu até 06 anos de idade no sítio onde nasceu. Depois transferiu-se para a cidade de Monte Alegre, na qual ficou até completar 10 anos de idade. A partir daí radicou-se na capital, Natal. O curso primário foi concluído no Instituto Sagrada Família. Terminou o curso ginasial no Colégio Santo Antonio, dos Irmãos Maristas, em 1966. Iniciou o curso clássico no Colégio Estadual Padre Miguelinho, finalizando-o no Atheneu Norteriograndense. Em 1964, começa sua militância política no movimento estudantil, tendo sido eleito presidente do Diretório Marista de Natal, que logo depois do golpe militar passou a ser denominado Grêmio Marista de Natal. Jovem cheio de alegria, senso de humor e com grande facilidade de fazer amigos, tinha carinho especial pelas crianças. Em 1970, ingressa na Faculdade de Pedagogia da UFRN. Neste mesmo ano incorpora-se ao Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR ). Em função da perseguição política movida pela ditadura militar em 1972 é obrigado a entrar na clandestinidade. Silton é deslocado para Recife/PE e posteriormente para o Rio de Janeiro, onde continua sua atividade política dentro do partido.

    CIRCUNSTÂNCIAS DA PRISÃO E MORTE

    Foi morto, sob torturas, no dia 29 de dezembro de 1972, juntamente com os seus companheiros de partido: Fernando Augusto da Fonseca, Getúlio Oliveira Cabral e José Bartolomeu de Souza, no Rio de Janeiro. Foi montado pela repressão política um "teatrinho" para justificar a morte dos jovens revolucionários, como se tivesse ocorrida em tiroteio com os agentes da ditadura. Seu corpo foi encontrado totalmente carbonizado, num automóvel Volkswagem à rua Grajaú, no. 321. Obviamente os corpos estavam nesse estado com o fim de ocultar as marcas das sevícias a que foram submetidos. No verso de sua Certidão de Óbito firmada pelo legista da repressão Roberto Blanco dos Santos, foi colocada a frase: "Inimigo da pátria" (terrorista), revelando o ódio dos seus algozes para com ele. Seu corpo foi sepultado no cemitério de Ricardo Albuquerque, em 06 de fevereiro de 1973, na cova no. 22.706, quadra 21.

    SITUAÇÃO ATUAL

    Em 20 de março de 1978, seus restos mortais foram transferidos para um ossário geral e em 1980\1981 foram para uma vala clandestina, junto com 2.000 ossadas de indigentes. No contexto da Lei no. 9140\95, sua família está buscando o reconhecimento oficial da responsabilidade da União pela morte de José Silton Pinheiro.
    Curtir ·  · 
  3. 1Curtir ·  · 
  4. Eider Toscano de Moura, ficha do DOPS/RN. Foi meu professor no curso de economia, em 1976. Tive contatos com ele através de uma grande amiga, a professora Lindalva Taveira Maciel, de Santos Reis
    http://www.dhnet.org.br/verdade/rn/combatentes/eidermoura/index.htm