quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Projeto RADAM pesquisou reservas hídricas do Nordeste.

Àguas

Recentemente, a imprensa local abordou as perfurações de poços no

semiárido do RN que deram prejuízos financeiros à CAERN, isto é,
gastaram muito dinheiro em perfurações profundas e não acharam àgua.
Disseram que não tinham o que fazer para evitar perfurações em locais
cujos lençóis freáticos são profundos e/ou inexistentes, esgotados.
Apesar de ser um leigo no assunto, acho que o professor João Abner
Guimarães, seridoense de Currais Novos, é a autoridade maior para
falar sobre a possibilidade de só se perfurar em terrenos com certeza
de achar água. Ou só se perfura poços no "escuro"? Ou o Levantamento
de Recursos Hídricos" do Nordeste, realizado há mais de 30 anos, pelo
Ministério das Minas e Energia (Projeto RADAM) e concluído em 1981,
está superado? Os mapas dos levantamentos aerofotogramétricos, via
satélite,foram distribuídos no então  Palácio Potengi, pelo governador
Lavoisier Maia Sobrinho, em solenidade que contou com a presença de
jornalistas e dos secretários José Bezerra Marinho, Getúlio Nóbrega e
do geólogo Edgard Ramalho Dantas. Anexo, a capa de um envelope com os
mapas de uma área pesquisada, mas o àlbum continha mais de 15
envelopes plásticos verdes.
Atenciosamente
Luiz Gonzaga Cortez, jornalista.