segunda-feira, 10 de julho de 2017

5 previsões feitas por Bill Gates em 1999 que são realidade hoje

Bill GatesDireito de imagemGETTY IMAGES
Image captionGates escreveu 'Business @ the Speed of Thought' ('Negócios na velocidade do pensamento', em tradução livre) em 1999
A genialidade do americano Bill Gates não é apenas reconhecida pela criação da gigante de tecnologia Microsoft.
Em 1999, o bilionário publicou um livro em que fez previsões que de fato são realidade hoje em dia. Em "Business @ the Speed of Thought" ("Negócios na velocidade do pensamento", em tradução livre), Gates orienta empresas sobre a melhor forma de usar a tecnologia para catapultar seus negócios no século 21.
Para isso, cita avanços que a Internet permitiria concretizar nos anos seguintes ─ e como eles mudariam a vida das pessoas.
Confira algumas de suas "profecias":

1. TVs inteligentes e serviços de streaming

"Quando quiser assistir à TV, você poderá olhar o guia de programação na tela ou usar outro software para ver o que está sendo transmitido. Você compartilhará suas preferências com a emissora, que, por sua vez, monitorará seus padrões de visualização, oferecendo-lhe vários programas entre os milhares disponíveis na TV digital", escreveu Gates.
"Com o tempo, o principal resultado da TV digital será proporcionar interatividade, software inteligente, publicidade dirigida, ofertas de vendas e a internet. As empresas vão oferecer conteúdos novos que podem ser baixados mediante o pagamento de uma taxa."
Image captionSmart TVs (ou TVs inteligentes) podem se conectar à internet e transmitir conteúdos de serviços de streaming como Netflix, HBO Now, Filmstruck, etc
Atualmente, as chamadas TVs inteligentes podem se conectar à internet e transmitir conteúdos de serviços de streaming como Netflix, HBO Now, Filmstruck, entre outros.
Essas plataformas reforçam o que Gates havia previsto: são interativas, oferecem um menu amplo de programação, conhecem nossas preferências e nos recomendam o que ver, por meio do pagamento de uma assinatura.

2. Redes sociais

"Enquanto o jantar estiver sendo preparado, você entra em um site restrito à sua família e vê que todos estão em uma sala de bate-papo para discutir o que fazer quando se encontrarem", disse Gates.
"O site conecta os colegas de trabalho, amigos e famílias de novas formas. Formam-se comunidades baseadas nos interesses compartilhados em todo o mundo (...) Ao permitir que a gente faça compras, receba notícias, se reúna, se divirta e bisbilhote de maneiras que só agora estamos começando a entender, a internet está se tornando a praça da cidade na qual o mundo se transformará amanhã."
Image captionRedes sociais como Facebook e WhatsApp permitem criar grupos privados
Embora em 1999 já existissem salas de bate papo, elas não eram usadas como hoje para coordenar atividades com pessoas próximas.
Atualmente, as redes sociais e o serviços de mensagens instantâneas, como o Messenger e o WhatsApp, permitem organizar eventos com amigos e familiares, criar grupos privados e formar comunidades cada vez maiores de pessoas, em todo o mundo.

3. Ofertas ou publicidade inteligente

No livro, Bill Gates descreve o cenário em que um "programa de software sabe que você reservou uma viagem e sugere várias coisas para fazer no seu destino". "O programa também o informa sobre a tarifa aérea mais recente e a mais baixa para viajar. Você reserva a oferta e as tarifas mais baixas digitalmente", continua.
Image captionSites exibem anúncios customizados para cada usuário
"Alguns usuários podem temer que os anunciantes tenham excesso de informação sobre eles. Mas o software fará o possível para que as pessoas revelem somente a informação que querem revelar. Por exemplo, a maioria delas não se importaria se os anunciantes recebessem padrões de visualização."
Na prática, vemos hoje em nossas redes sociais publicidade personalizada, que se baseia na nossa idade, nos idiomas que falamos, nos assuntos que nos interessam, nos sites que visitamos ou nos conteúdos que compartilhamos.

4. Recrutamento digital

Sobre o mundo do trabalho, Gates escreveu que "a tecnologia na web torna possível que (...) as pessoas que buscam trabalho encontrem mais oportunidades de emprego que satisfaçam seus interesses e necessidades particulares, se têm habilidades altamente especializadas, por exemplo, ou se só querem trabalhar por algumas horas".
Atualmente, redes sociais como a LinkedIn permitem a empregadores publicar vagas e às pessoas que buscam trabalho divulgar seus currículos, conectar-se com colegas e empresas, além de buscar ofertas que atendam a seus interesses.
Image captionLinkedin é a maior rede social de negócios do mundo

5. Internet das coisas e dispositivos móveis

Gates também afirma em seu livro que "você carregará uma ou mais dispositivos pequenos para permanecer constantemente em contato e para fazer transações eletrônicas de onde estiver".
"Essas máquinas também estarão em diferentes cômodos de sua casa. Em qualquer um deles, será possível usar o e-mail, obter informação financeira, receber os últimos boletins meteorológicos e acompanhar as notícias de seu voo", acrescenta.
Gates previu mais. Segundo eles, os dispositivos "serão conectados por meio de cabos ou mediante tecnologias que não utilizem cabos". "Apesar de elas funcionarem de forma independente, compartilharão dados entre si de forma automática. Essas máquinas vão se tornar parte do cotidiano."
Image captionAssistentes pessoais digitais, como Siri, estão a um toque do celular
"Quando sair do escritório, seu assistente pessoal digital baixará seu correio eletrônico, que poderia incluir uma lista de compras enviada por seu marido ou mulher (...) Seu assistente digital é suficientemente inteligente para falar com todos os dispositivos que precisam saber de seus horários", acrescenta.
Hoje, podemos ter acesso a nossos e-mails ou ler notícias em nossos smartphones ou até mesmo em nossos relógios inteligentes.
Ou falar com nossos telefones por meio de assistentes pessoais digitais como Siri (Apple) ou OK Google (Android).
Além disso, alto-falantes inteligentes como Amazon Echo, Google Home e HomePod (Apple), concebidos para funcionar dentro das casas, respondem a comandos de voz do usuário para reproduzir música, configurar alarmes e oferecer informação em tempo real sobre o clima ou o trânsito.
Também permitem controlar outros aparelhos inteligentes do local onde estivermos.

Tópicos relacionados

Nenhum comentário:

Postar um comentário