sábado, 25 de março de 2017

BRASIL - fonte dw.de

China reabre para carne brasileira, UE rejeita

Ministério da Agricultura informa que Pequim decidiu retomar importação. Egito também suspende veto. União Europeia determina rejeição de cargas de frigoríficos investigados pela Operação Carne Fraca.
Brasilien Fleischskandal (picture-alliance/Estadao Conteudo/N. Caardin)
O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou neste sábado (25/03) que a China abrirá a importação de carne brasileira, cancelando a suspensão temporária das importações do produto, determinada após a deflagração da Operação Carne Fraca. Em nota, o ministro afirma que o governo brasileiro agradece os chineses pelo "gesto de confiança".
A Operação Carne Fraca, lançada pela Polícia Federal na sexta-feira passada, trouxe à tona suspeitas de irregularidades na produção e fiscalização do setor. Desde então, países importadores da carne brasileira, como a China, suspenderam a compra do produto.
A determinação de Pequim de retomar a importação de carne brasileira é recebida com alívio pelo governo brasileiro. A China é um dos maiores importadores da mercadoria.
"A China anunciou hoje a reabertura total do mercado de carnes brasileiras. Trata-se de atestado categórico da solidez e qualidade do sistema sanitário brasileiro e uma vitória de nossa capacidade exportadora. Nos últimos dias, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Itamaraty e a rede de embaixadas do Brasil no exterior trabalharam incansavelmente para o êxito que se anuncia hoje", diz o texto, assinado pelo ministro Blairo Maggi.
O Egito também informou neste sábado que retomará as importações de carne brasileiras, embora tenha ressaltado que melhorará a fiscalização no desembarque da carga.
A União Europeia (UE) anunciou nesta sexta-feira a suspensão da importação de produtos dos estabelecimentos citados na Operação Carne Fraca. A medida afeta a carne que já está a caminho do bloco, que será rejeitada e enviada de volta ao Brasil. As importações brasileiras de carne deverão ser controladas com mais rigor, segundo a Comissão Europeia.
"A saúde do consumidor é nossa prioridade", afirmou Joseph Muscat, premiê de Malta, que atualmente ocupa a presidência rotativa da UE. O bloco ainda deve definir uma linha conjunta em relação às inspeções mais rigorosas sobre a carne brasileira importada pela UE.
"UE provavelmente não é afetada"
A Federação da Indústria da Carne (VdF) da Alemanha ressaltou ser "altamente improvável que importações da carne bovina da UE sejam ou tenham sido afetadas pelas irregularidades reveladas atualmente no Brasil". Segundo a entidade, citada pela agência de notícias DPA, somente peças inteiras (in natura) são importadas e não misturas de carne ou produtos processados com ingredientes. As mercadorias, conforme a federação, são embaladas a vácuo diretamente no local de produção, devido ao transporte longo.
A VdF sublinha, ainda, que as importações de carne são também submetidas a exames veterinários para entrar no mercado. Segundo informações da federação, a Alemanha vinha importando anualmente do Brasil cerca de 9 mil toneladas de carne bovina e 21 mil toneladas de carne de frango.
MD/dpa/rtr/afp

Aprenda a substituir o sal por temperos frescos e saudáveis

Temperos industrializados, como caldos em cubos e molhos prontos são
considerados alimentos ultraprocessados. No geral, esses produtos possuem
quantidades excessivas de sal, gordura e açúcares, que contribuem para o
maior risco de desenvolvimento de doenças do coração, diabetes e vários
tipos de câncer.


O sal é uma das principais fontes de sódio da alimentação e seu consumo
exagerado pode resultar no aumento da hipertensão arterial. No Brasil, a
doença é diagnosticada em cerca de 33 milhões de brasileiros. Destes, 80%
são atendidos na rede pública de saúde.


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a quantidade indicada
de sódio na alimentação é de, no máximo, duas gramas por dia (o que
equivale a cinco gramas de sal). No Brasil, estima-se o consumo médio
diário de quase 12g de sal por pessoa, mais que o dobro do recomendado pela
OMS.


O Ministério da Saúde incentiva o uso moderado de sal no preparo dos
alimentos e firmou um contrato com a Associação Brasileira das Indústrias
Alimentares (ABIA), em 2011, para reduzir o teor de sódio em alimentos
processados no Brasil. A expectativa é retirar, até 2020, mais de 28 mil
toneladas de sódio do mercado brasileiro.


Uma das dicas do Guia Alimentar para a População Brasileira para reduzir a
quantidade de óleo e sal no preparo do feijão, por exemplo, é evitar o uso
de carnes salgadas no cozimento e optar por quantidades generosas de
cebola, alho, louro, salsinha, cebolinha, pimenta, coentro e outros
temperos naturais, bem como outros alimentos, como cenoura e vagem, que
acrescentam sabor, aroma e mais nutrientes à preparação.


Ervas frescas ou secas, assim como pimenta, gergelim e outros, agregam
sabor às preparações e também ajudam na redução do uso do sal. Em saladas,
o uso do limão reduz a necessidade de adição de sal e óleo. Outras
combinações podem ser feitas, como o louro em sopas, alecrim em carnes,
salsa na macarronada, manjericão no molho de tomate e tomilho na batata.
[Blog da Saúde > Saiba mais]


--
Postado por AssessoRN - Jornalista Bosco Araújo no AssessoRN.com em
1/15/2015 12:32:00 PM
25/03/2017 12h34 - Atualizado em 25/03/2017 14h05

Chef JPB ensina três receitas de sanduíches com frutas e peito de peru

Opções são de cheese banana, cheese goiaba e wrap tropical
Receitas foram feitas por participante do Chef JPB "A escolha".

Do G1 PB
O Chef JPB deste sábado (25) trouxe três dicas de sanduíche. Quem preparou foi a chef de cozinha, Jorgiana Gomes, que participou do Chef JPB "A Escolha". Confira agora como preparar os 3 sanduíches.
Cheese banana
1 banana prata
1 colher de açucar
1 colher de manteiga
2 fatias de queijo mussarela
2 fatias de pão caixa
Sanduíche de banana é uma das três receitas do Chef JPB (Foto: Reprodução/TV Paraíba)Sanduíche de banana é uma das três receitas do
Chef JPB (Foto: Reprodução/TV Paraíba)
Modo de preparo:
Em uma frigideira anti-aderente doure a banana com a manteiga e o açúcar, quando ficar bem douradinha reserve pra fazer a montagem, faça camadas, queijo, banana, queijo e banana feche o sanduíche. Leve à frigideira com um pouco de manteiga pra dourar. Polvilhe açúcar e canela e sirva quente.

Cheese goiabada
50 g de goiabada
2 fatias de queijo coalho
2 fatias de pão caixa
1 colher de manteiga
Modo de preparo:
Em uma frigideira anti-aderente asse o queijo com a manteiga e reserve pra fazer a montagem, faça camadas com o queijo, goiabada, queijo e goiabada feche o sanduíche e leve à frigideira com um pouco de manteiga pra dourar. Sirva quente.
Wrap Tropical
1 massinha de wrap
50 g de cream cheese
4 rodelas de tomate
uma folha de alface americana ou
rúcula
2 fatias de peito de peru defumado
50 g de manga tommy

Modo de preparo:
Passe o cream cheese na massinha, na sequência coloque o peito de peru, a alface, o tomate, a manga e enrole. Em seguida corte em diagonal, sirva a  parte com mostarda ou um molho de sua preferência.

quinta-feira, 23 de março de 2017

UFRN promove seminário intitulado: “Regimes Urbanos e Governança Metropolitana”

A abertura do seminário “Regimes Urbanos e Governança Metropolitana”, no dia 29 de março, a partir das 8h30, no Auditório da Reitoria da UFRN, contará com a presença do Geógrafo Português João Ferrão, investigador coordenador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e coordenador do Grupo de Investigação “Ambiente, Território e Sociedade” e do Conselho dos Observatórios do ICS-UL.

Com um ambiente de debate, o evento pretende iluminar alguns pontos da atual agenda urbana brasileira considerando, desse modo, as diferentes formas de gestão e de implementação de práticas (públicas e privadas) sócio espaciais.

As inscrições serão realizadas no local do evento. Os certificados serão emitidos pelo sistema Sigaa.

A programação completa do evento está disponível no link:http://cchla.ufrn.br/rmnatal/evento_2017/inscricoes.html

João Ferrão

Foi Presidente da APDR – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Regional (1987-1990), consultor da OCDE (Programa de Desenvolvimento Rural, 1993), Secretário de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades (2005-9) e Membro do Conselho Científico das Ciências Sociais e Humanidades da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (2010-13).

Coordenou diversos projetos e redes de investigação internacionais, nomeadamente no âmbito de vários Programas – Quadro da Comissão Europeia e da European Science Foundation, e estudos de avaliação de políticas públicas para o Governo português e para a Comissão Europeia.

Publicou, individualmente ou em colaboração, dezenas de artigos em revistas nacionais e estrangeiras e diversos livros sobre temas relacionados com geografia, ordenamento do território e políticas de desenvolvimento local e regional.

É pró-reitor da Universidade de Lisboa para a sociedade e comunidades locais e representante do Conselho dos Reitores das Universidades Portuguesas no CNADS (Conselho Nacional do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável).
Assessoria de Comunicação
CCHLA/UFRN /(84) 3342-2243

Foto relacionada à divulgação

Empresário suspeito de comandar quadrilha é preso em Bananeiras, PB

23/03/2017 07h58 - Atualizado em 23/03/2017 07h58


Segundo PC, ele liderava grupo que explodia caixas eletrônicos na PB e PE.
Suspeito tentou fugir, mas foi preso no Agreste paraibano.

Do G1 PB
Empresário, acusado de chefiar quadrilha especializada em explosões de caixas eletrônicos, foi preso na cidade de Bananeiras, na Paraíba (Foto: Diogenes Fernandes/Polícia Civil)Empresário, acusado de chefiar quadrilha especializada em explosões de caixas eletrônicos, foi preso na cidade de Bananeiras, na Paraíba (Foto: Diogenes Fernandes/Polícia Civil)
O empresário Erivaldo Nascimento dos Santos, 39 anos, foi preso na madrugada desta quinta-feira (23) na cidade de Bananeiras, no Brejo paraibano. Ele é suspeito de liderar uma quadrilha especializada em explosões de caixas eletrônicos nos Estados da Paraíba e Pernambuco.
De acordo com informações da Polícia Civil, a prisão do empresário aconteceu após uma denúncia anônima e ocorreu num condomínio no distrito Chã de Lindolfo, zona rural de Bananeiras. Ele ainda tentou fugir pulando um muro e se machucou, mas acabou capturado pelos policiais. No momento em que foi capturado , o suspeito estava portando documentos falsos.
Ainda conforme a Polícia Civil, a suspeita é que o empresário estivesse planejando outro ataque a explosões de caixas eletrônicos na região paraibana. Ele vai responder pelos crimes de falsidade ideológica, associação criminosa, furto qualificado e roubo. Erivaldo Nascimento  foi encaminhado para a Delegacia de Solânea, onde prestou depoimento e deve ser levado para a cadeia pública da cidade.
Erivaldo Nascimento dos Santos é suspeito de ser um dos líderes de uma quadrilha que explodia caixas eletrônicos na Paraíba e no Pernambuco e já havia tido o mandado de prisão expedido pela Justiça na quarta-feira (22). Ele é apontado como o dono de um arsenal que foi encontrado nas cidades de Queimadas e Barra de Santana, no mês de novembro do ano passado.
Ainda conforme a Polícia Civil, o empresário Erivaldo Nascimento dos Santos, conhecido como "Neguinho do Gás", atua em Campina Grande, no ramo de revenda de gás de cozinha e similares. A investigação já durava meses e após exames periciais ficou constatado que  as armas apreendidas serviam a uma quadrilha que explodia caixas eletrônicos. Dentre os armamentos estavam fuzis de fabricação russa.

Em Bananeiras/PB bandidos matavam e traficavam foram presos na noite de ontem.

Uma operação realizada pelas Polícias Civil e Militar desarticulou uma quadrilha responsável por tráfico de droga e homicídios na cidade de Bananeiras/PB, onde quatro pessoas foram presas, veículos, armas utilizadas nos crimes e drogas apreendias na tarde desta quinta-feira (23).
Na última semana, três mortes foram registradas na cidade de Bananeiras, sendo as vítimas usuárias de drogas e ex-presidiárias.
De acordo com o delegado Seccional de Solânea, Diógenes Fernandes, há oito meses que a cidade de Bananeiras não registrava crime de homicídio, e esses casos repentinos chamaram a atenção das polícias que, desencadeando a operação desta quinta, ficando provado que as ordens partiram de Késsio Andrade, que se encontra preso no presídio de Guarabira, enviando criminosos da cidade de João Pessoa para se juntar com um irmão Bruno e outros comparsas para executar as vítimas, todas devedoras de droga.
Os acusados presos na operação foram: Késsio Silva de Andrade, 29 anos, Bruno Silva de Andrade, 18 anos, Renato Santiago Pereira, 22 anos, Anderson Carlos alda Silva, 19 anos e José Carlos Daniel Silva, 43 anos. Todos foram encaminhados a cadeia local.

Focando a Notícia com Assessoria da Polícia Civil
Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram
Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 


quarta-feira, 22 de março de 2017

Quem está juntando dólares para viajar para Marte, vá tirando botando os pés no chão.

Cientistas procuram explicação para as misteriosas linhas escuras que aparecem em Marte nas estações quentes

  • BBC de Londres - Há 8 horas
MarteDireito de imagemNASA/JPL/UNIVERSIDAD DE ARIZONA
Image captionAs linhas escuras registradas na superfície de Marte podem ser avalanches de areia, dizem especialistas da Nasa
Em setembro de 2015, a Nasa anunciou uma descoberta notável: Marte poderia ter correntes de água salgada que deslizavam pelas encostas do "Planeta Vermelho" durante o verão
Agora, entretanto, especialistas afirmam que as misteriosas linhas negras podem ser, na verdade, avalanches de areia provocadas pelo efeito da luz solar na superfície marciana.
De acordo com texto publicado esta semana pela revista New Scientist, cientistas afirmam que a atmosfera de Marte não é suficientemente úmida para considerar que a formação de linhas pudesse decorrer da condensação de água.
"Esses fenômenos acontecem nas horas mais quentes onde há temperatura mais elevada. Por isso, uma parte do cérebro diz que deveria ser gelo derretendo", disse Sylvain Piqueux, do laboratório da Nasa na Califórnia (EUA) em entrevista à New Scientist. Mas ele mesmo admite que trata-se de algo pouco provável em Marte. "O problema é que é muito difícil gelo derreter em Marte. É mais fácil que o gelo se transforme diretamente em vapor d'água", assinala Piqueux.
As linhas escuras foram observadas em vários lugares do Planeta Vermelho quando as temperaturas estavam no entorno de -23ºC.
Na ausência de uma explicação que envolva água, Frédéric Schmidt, da Universidade do Sul de Paris, na França, propôs, em parceria com outros pesquisadores, um modelo alternativo, segundo informou a New Scientist.
MarteDireito de imagemNASA
Image captionTeoria das avalanches afasta esperança de se encontrar água ou mesmo vida microbiana no planeta vizinho, pelo menos por enquanto
Frédéric Schmidt defende que pode-se tratar de um processo ligado a variações climáticas sazonais.
Para Schmidt, as avalanches de areia poderiam ser causadas pelo Sol. Segundo esse modelo, quando os raios solares tocam a areia, o calor esquenta a superfície enquanto a parte inferior permanece fria. Essa diferença de temperatura provocaria mudança de pressão do gás em torno das partículas de areia. Esse gás subiria, fazendo com que haja deslocamento de areia e solo provocando, assim, deslizamento nas encostas marcianas.
Se essa teoria for comprovada, ou seja, se for rejeitada a hipótese de que as linhas escuras são "água líquida", desaparece a possibilidade de se encontrar organismos vivos em Marte.
Pelo menos, por agora.